Abertura das candidaturas para gestão do Aterro Sanitário inicia hoje

  • Recolha de lixo (ARQUIVO)
Luanda – A Comissão de Avaliação do Concurso Público Internacional por prévia qualificação procede, nesta terça-feira (15), em Luanda, a abertura das candidaturas para a requalificação e gestão do Aterro Sanitário dos Mulenvos, na capital do país.

O acto de abertura, a ter lugar na Sala de Imprensa Carlos Rocha Dilolwa, no 9º Andar do Edifício CIF Luanda One, às 10h00, acontece um dia depois de terminar o processo de recepção das respectivas candidaturas, que serão avaliadas a posterior.

Na primeira fase, aberta a 30 de Abril último, adquiriram as peças do concurso 25 concorrentes, entre nacionais e internacionais, dos quais seis procederam a entrega das suas candidaturas no último dia, segundo uma nota de imprensa.

Segundo o documento a que a ANGOP teve acesso na segunda-feira, os concorrentes que cumprirem com os requisitos exigidos vão ser convidados a apresentar as suas propostas, dando lugar a segunda fase do concurso.

A comissão de avaliação é composta por técnicos dos ministérios da Economia e Planeamento, das Finanças, da Cultura, Turismo e Ambiente, do Governo Provincial de Luanda e da Agência Nacional de Resíduos.

O projecto de concessão para a gestão do Aterro dos Mulenvos, aprovado pelo Despacho Presidencial nº 34/21 de 24 de Março, será implementado numa modalidade de Parceria Público Privada e prevê a triagem e valorização dos resíduos sólidos através da reciclagem, venda dos resíduos reciclados, compostagem, incineração, biogás e produção de energia.

Um estudo realizado pelo Ministério da Economia e Planeamento estima que na Província de Luanda se produz cerca de 3.3 milhões de lixo por ano.

Entretanto, revela a pesquisa, 45 por cento dessa produção tem potencial de reutilização como matéria-prima para a indústria, 35% como fertilizantes, e os restantes 20% poderiam ser utilizados na produção de energia.

O acto de abertura, a ter lugar na Sala de Imprensa Carlos Rocha Dilolwa, no 9º Andar do Edifício CIF Luanda One, às 10h00, acontece um dia depois de terminar o processo de recepção das respectivas candidaturas, que serão avaliadas a posterior.

Na primeira fase, aberta a 30 de Abril último, adquiriram as peças do concurso 25 concorrentes, entre nacionais e internacionais, dos quais seis procederam a entrega das suas candidaturas no último dia, segundo uma nota de imprensa.

Segundo o documento a que a ANGOP teve acesso na segunda-feira, os concorrentes que cumprirem com os requisitos exigidos vão ser convidados a apresentar as suas propostas, dando lugar a segunda fase do concurso.

A comissão de avaliação é composta por técnicos dos ministérios da Economia e Planeamento, das Finanças, da Cultura, Turismo e Ambiente, do Governo Provincial de Luanda e da Agência Nacional de Resíduos.

O projecto de concessão para a gestão do Aterro dos Mulenvos, aprovado pelo Despacho Presidencial nº 34/21 de 24 de Março, será implementado numa modalidade de Parceria Público Privada e prevê a triagem e valorização dos resíduos sólidos através da reciclagem, venda dos resíduos reciclados, compostagem, incineração, biogás e produção de energia.

Um estudo realizado pelo Ministério da Economia e Planeamento estima que na Província de Luanda se produz cerca de 3.3 milhões de lixo por ano.

Entretanto, revela a pesquisa, 45 por cento dessa produção tem potencial de reutilização como matéria-prima para a indústria, 35% como fertilizantes, e os restantes 20% poderiam ser utilizados na produção de energia.