ANIESA quer experiência do Cunene disseminada pelo país

  • Expector Geral Adjunto da Aniesa, Domingos Mucumbi
Cunene- A Autoridade Nacional de Inspecção e Segurança Alimentar (ANIESA) olha para a província do Cunene como mola impulsionadora da sua actividade, pelo facto de ser porta de entrada e saída de diversos produtos do país.

A província faz fronteira com a República da Namibe e, por isso, passam e saem por ela várias mercadorias.

O facto foi expresso hoje, quarta-feira, pelo inspector-geral adjunto da ANIESA, Domingos Mucumbi, durante uma sessão de esclarecimento sobre o papel da instituição no ramo da actividade económica aos administradores municipais do Cunene.

Afirmou que a instituição encontra-se no processo de afirmação a nível das províncias, daí a necessidade de colher experiências dos representantes no Cunene e espalhar para todo país.

Domingos Mucumbi fez saber que a nível das províncias a ANIESA está representada pelos gabinetes  de desenvolvimento económico integrado (GDEI) e pelas direcções municipais das actividades económicas.

Criada através do Decreto Presidencial nª267/20, de 16 de Outubro, ANIESA é o órgão encarregue da inspecção das actividades económicas.

Resulta da unificação dos serviços afins anteriormente desenvolvidos pelos sectores da Industria, Comércio, Turismo, Ambiente, Transportes, Saúde, Agricultura e Pescas.

O inspector-geral adjunto da ANIESA cumpre, desde terça-feira, um programa de trabalho de 14 dias ao Cunene, tendo como ponto mais alto o encontro com despachantes acreditados na província.

A província faz fronteira com a República da Namibe e, por isso, passam e saem por ela várias mercadorias.

O facto foi expresso hoje, quarta-feira, pelo inspector-geral adjunto da ANIESA, Domingos Mucumbi, durante uma sessão de esclarecimento sobre o papel da instituição no ramo da actividade económica aos administradores municipais do Cunene.

Afirmou que a instituição encontra-se no processo de afirmação a nível das províncias, daí a necessidade de colher experiências dos representantes no Cunene e espalhar para todo país.

Domingos Mucumbi fez saber que a nível das províncias a ANIESA está representada pelos gabinetes  de desenvolvimento económico integrado (GDEI) e pelas direcções municipais das actividades económicas.

Criada através do Decreto Presidencial nª267/20, de 16 de Outubro, ANIESA é o órgão encarregue da inspecção das actividades económicas.

Resulta da unificação dos serviços afins anteriormente desenvolvidos pelos sectores da Industria, Comércio, Turismo, Ambiente, Transportes, Saúde, Agricultura e Pescas.

O inspector-geral adjunto da ANIESA cumpre, desde terça-feira, um programa de trabalho de 14 dias ao Cunene, tendo como ponto mais alto o encontro com despachantes acreditados na província.