APNG esclarece licitações sobre bacias do Baixo Congo e Kwanza

  • Instituto Nacional de Petróleos
Luanda - A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) realiza, nesta quarta-feira, duas sessões virtuais para esclarecer o processo de licitação 2020 sobre as Bacias Terrestres do Baixo Congo e do Kwanza, cujos anúncios públicos foram lançados a 30 de Abril.

Em horários diferentes, as duas sessões são destinadas aos mercados África/Ásia / Europa e África /Europa/ América, de acordo com uma nota da Concessionária Nacional a que a ANGOP teve acesso.

A abertura do concurso público para a licitação dos novos blocos petrolíferos abrange três da bacia terrestre do Baixo Congo (CON 1, CON 5 e CON 6) e outros seis da bacia terrestre do Kwanza (KON 5, KON 6, KON 8, KON 9, KON 17 e KON 20).

Mais de 500 milhões de barris de petróleo estão disponíveis nas bacias terrestres do Baixo Congo e Kwanza, para a exploração e produção dos eventuais investidores nacionais e estrangeiros.

 A ANPG já apresentou, em Roadshow, o potencial existente aos investidores e está a disponibilizar todos os dados em termos de poços e sísmica, bem como relatório de estudo geológico que foram feitos ao longo desses anos.

Para os nove blocos a licitar, as empresas concorrentes à posição de operador ou não operador executam o pagamento de uma taxa de participação (Taxa de entrada) em valor de um milhão de dólares, que dá acesso ao pacote de dados das bacias terrestres do Baixo Congo e Kwanza.

As propostas devem ser entregues até às 17h30 do dia 09 de Junho de 2021.

A forma de contrato a ser celebrado entre a concessionária nacional e as suas associadas será o Contrato de Partilha de Produção (CPP) em vigor.

 

Em horários diferentes, as duas sessões são destinadas aos mercados África/Ásia / Europa e África /Europa/ América, de acordo com uma nota da Concessionária Nacional a que a ANGOP teve acesso.

A abertura do concurso público para a licitação dos novos blocos petrolíferos abrange três da bacia terrestre do Baixo Congo (CON 1, CON 5 e CON 6) e outros seis da bacia terrestre do Kwanza (KON 5, KON 6, KON 8, KON 9, KON 17 e KON 20).

Mais de 500 milhões de barris de petróleo estão disponíveis nas bacias terrestres do Baixo Congo e Kwanza, para a exploração e produção dos eventuais investidores nacionais e estrangeiros.

 A ANPG já apresentou, em Roadshow, o potencial existente aos investidores e está a disponibilizar todos os dados em termos de poços e sísmica, bem como relatório de estudo geológico que foram feitos ao longo desses anos.

Para os nove blocos a licitar, as empresas concorrentes à posição de operador ou não operador executam o pagamento de uma taxa de participação (Taxa de entrada) em valor de um milhão de dólares, que dá acesso ao pacote de dados das bacias terrestres do Baixo Congo e Kwanza.

As propostas devem ser entregues até às 17h30 do dia 09 de Junho de 2021.

A forma de contrato a ser celebrado entre a concessionária nacional e as suas associadas será o Contrato de Partilha de Produção (CPP) em vigor.