Banco Yetu com activos de 51.6 mil milhões de kwanzas em 2020

Luanda – O Banco Yeto fechou o ano de 2020 com activos de 51.6 mil milhões de kwanzas, com fundos próprios elevados a 16.1 mil milhões de kwanzas e um resultado líquido do exercício de 4.1 mil milhões de kwanzas, como balanço positivo.

Os números foram avançados à ANGOP pelo Presidente do Conselho de Administração da referida instituição, Rosário Matias, à margem da Assembleia Geral de Accionistas, onde se faz o balanço e a prestação de contas do ano anterior, bem como a projecção do ano seguinte.

Para si, “2020 foi um ano extremamente desafiante, tendo em conta a crise económica e a seguir a pandemia, mas ainda assim de forma organizada e estruturada o elenco directivo do Banco conseguiu um equilíbrio que deu resultados favoráveis no ano económico em questão”.

“A nível de activos o Banco fechou o ano com 51.6 mil milhões de kwanzas e em termos de fundos próprios a fasquia foi elevada a 16.1 mil milhões de kwanzas, que teve como resultado líquido do exercício 4.1 mil milhões de kwanzas”, enfatizou, em entrevista, no sábado.

A nível de expansão e crescimento da rede bancária e pontos de atendimento foi acrescido com mais duas unidades bancárias no Kuando Kubango e no Huambo, num ano em que se privilegiou as províncias do interior do país, levando-se os serviços mais procurados como o “cash center”, que facilita na obtenção do papel-moeda.

Para a política de digitalização, disse o gestor bancário, o Yetu melhorou este ano a qualidade do site e lançou o aplicativo Yetu, que permite aceder à plataforma de serviços do banco em qualquer ponto do mundo e fazer-se transacções.

“Por outro lado, neste período o Banco Yetu deu respostas a alguns programas do Executivo, como o PRODESI do Ministério da Economia e Planeamento, daí que esteve entre os quatro Bancos que cumpriram com as metas preconizadas, sendo agraciado com o prémio de Bom Desempenho”, referiu.

Segundo Rosário Matias, em 2020, o banco disponibilizou 4.3 mil milhões de kwanzas ao PRODESI, e neste ano 2021 completou já os 20 processos e o montante estipulado para concessão de crédito para este estratégico programa do Executivo.

Argumentou que o sucesso deste trabalho esta no grande investimento que o Banco faz no seu capital humano com formação, e na adesão de novos colaboradores.

“O Banco está com uma liquidez aceitável, com um rácio de solvabilidade dentro dos padrões e dos limites estabelecidos pelo Banco Nacional de Angola (BNA). Aos accionistas foi apresentado um resultado positivo, do ano 2020, o que denota um ambiente satisfatório”, resumiu.

 

Os números foram avançados à ANGOP pelo Presidente do Conselho de Administração da referida instituição, Rosário Matias, à margem da Assembleia Geral de Accionistas, onde se faz o balanço e a prestação de contas do ano anterior, bem como a projecção do ano seguinte.

Para si, “2020 foi um ano extremamente desafiante, tendo em conta a crise económica e a seguir a pandemia, mas ainda assim de forma organizada e estruturada o elenco directivo do Banco conseguiu um equilíbrio que deu resultados favoráveis no ano económico em questão”.

“A nível de activos o Banco fechou o ano com 51.6 mil milhões de kwanzas e em termos de fundos próprios a fasquia foi elevada a 16.1 mil milhões de kwanzas, que teve como resultado líquido do exercício 4.1 mil milhões de kwanzas”, enfatizou, em entrevista, no sábado.

A nível de expansão e crescimento da rede bancária e pontos de atendimento foi acrescido com mais duas unidades bancárias no Kuando Kubango e no Huambo, num ano em que se privilegiou as províncias do interior do país, levando-se os serviços mais procurados como o “cash center”, que facilita na obtenção do papel-moeda.

Para a política de digitalização, disse o gestor bancário, o Yetu melhorou este ano a qualidade do site e lançou o aplicativo Yetu, que permite aceder à plataforma de serviços do banco em qualquer ponto do mundo e fazer-se transacções.

“Por outro lado, neste período o Banco Yetu deu respostas a alguns programas do Executivo, como o PRODESI do Ministério da Economia e Planeamento, daí que esteve entre os quatro Bancos que cumpriram com as metas preconizadas, sendo agraciado com o prémio de Bom Desempenho”, referiu.

Segundo Rosário Matias, em 2020, o banco disponibilizou 4.3 mil milhões de kwanzas ao PRODESI, e neste ano 2021 completou já os 20 processos e o montante estipulado para concessão de crédito para este estratégico programa do Executivo.

Argumentou que o sucesso deste trabalho esta no grande investimento que o Banco faz no seu capital humano com formação, e na adesão de novos colaboradores.

“O Banco está com uma liquidez aceitável, com um rácio de solvabilidade dentro dos padrões e dos limites estabelecidos pelo Banco Nacional de Angola (BNA). Aos accionistas foi apresentado um resultado positivo, do ano 2020, o que denota um ambiente satisfatório”, resumiu.