Benguela ganha gráfica em 2021

Catumbela - A cidade de Benguela vai ganhar em 2021 uma gráfica moderna com capacidade diária projectada para a impressão de vinte mil livros, numa iniciativa da empresa de material escolar Noveduca, apurou hoje a ANGOP.

A informação é da administradora financeira e administrativa da instituição, Felismina Domingos, tendo  adiantado que a gráfica, já equipada, entra em funcionamento no segundo trimestre de 2021.

Sem revelar o valor do investimento, adiantou, entretanto, tratar-se de equipamentos com tecnologia de impressão gráfica alemã, dos mais modernos no mercado internacional.

Para ela, a aposta nesse âmbito visa responder à significativa procura por gráficas para a impressão de livros, uma vez que muitos académicos em Benguela, com aspiração de publicar um livro, encontram dificuldades.  

Acrescentou que a gráfica irá facilitar os jovens locais com interesse em publicar obras em vários géneros literários, sobretudo poesia e contos, mediante análise dos conteúdos propostos.

Com a impressão de livros em forja, a fábrica Noveduca passará a contar com seis linhas de produção, nomeadamente, de cadernos formatos A4 e A5, lápis de carvão, lápis de cores, giz para quadros pretos e carteiras escolares.

Com 29 trabalhadores, a fábrica de produção de material escolar da Noveduca foi inaugurada oficialmente em 2016, com capacidade para produzir anualmente 15 milhões de cadernos de tamanho A4 e A5, entre pautados e de linhas. 

O empreendimento está localizado nas antigas instalações da extinta Empresa de Material Escolar de Benguela, vulgo EMATEB.

A informação é da administradora financeira e administrativa da instituição, Felismina Domingos, tendo  adiantado que a gráfica, já equipada, entra em funcionamento no segundo trimestre de 2021.

Sem revelar o valor do investimento, adiantou, entretanto, tratar-se de equipamentos com tecnologia de impressão gráfica alemã, dos mais modernos no mercado internacional.

Para ela, a aposta nesse âmbito visa responder à significativa procura por gráficas para a impressão de livros, uma vez que muitos académicos em Benguela, com aspiração de publicar um livro, encontram dificuldades.  

Acrescentou que a gráfica irá facilitar os jovens locais com interesse em publicar obras em vários géneros literários, sobretudo poesia e contos, mediante análise dos conteúdos propostos.

Com a impressão de livros em forja, a fábrica Noveduca passará a contar com seis linhas de produção, nomeadamente, de cadernos formatos A4 e A5, lápis de carvão, lápis de cores, giz para quadros pretos e carteiras escolares.

Com 29 trabalhadores, a fábrica de produção de material escolar da Noveduca foi inaugurada oficialmente em 2016, com capacidade para produzir anualmente 15 milhões de cadernos de tamanho A4 e A5, entre pautados e de linhas. 

O empreendimento está localizado nas antigas instalações da extinta Empresa de Material Escolar de Benguela, vulgo EMATEB.