BNA rubrica protocolos de cooperação no domínio científico

  • Vista noturna do Banco Nacional de Angola
Luanda - O Banco Nacional de Angola (BNA) celebrou, entre os dias 15 e 21 deste mês de Abril, quatro protocolos de cooperação no domínio da investigação científica com diversas instituições nacionais, maioritariamente académicas, no âmbito do seu programa de responsabilidade social.

Os acordos foram assinados de forma separada com representantes da Universidade Agostinho Neto (UAN), do Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC), do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola (CEIC/UCAN) e da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX).

Com a assinatura deste acordo, segundo uma nota a que ANGOP teve acesso, hoje, o BNA diz que reforça, deste modo, o desafio premente da formação qualitativa dos quadros angolanos, bem como das relações de cooperação institucional com as universidades públicas e privadas.

Prevê-se ainda com estes acordos, o incremento de acções de investigação científica em matérias de economia e finanças, a promoção do diálogo e a partilha de conhecimentos no domínio das ciências económicas.

Acordo com AIPEX

O  acordo rubricado com a AIPEX visa a definição de bases para o aprimoramento dos mecanismos de cooperação em matéria de regulação, supervisão, estatística e assistência técnica, bem como a criação de condições que contribuam para a eliminação e/ou diminuição de duplicações de exigências regulatórias.

Com o mesmo, pretende-se garantir a eficiência da respectiva articulação, devidamente alinhada às orientações político-económica e de investimento, visando, sobretudo, a diversificação da economia e o desenvolvimento da competitividade das empresas nacionais e promoção da sua internacionalização.

As sessões de assinaturas de protocolos de cooperação contaram com a presença do presidente do Conselho de Administração da AIPEX, António Henrique da Silva, e do reitor da Universidade Agostinho Neto, Pedro Magalhães.

Estiveram também presentes, o  director- geral do ISPETEC, Marcílio dos Santos, e do vice-reitor da Universidade Católica de Angola, Jerónimo Cahínga, além dos membros do Conselho de Administração e do corpo directivo do Banco Nacional de Angola.

 

Os acordos foram assinados de forma separada com representantes da Universidade Agostinho Neto (UAN), do Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC), do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola (CEIC/UCAN) e da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX).

Com a assinatura deste acordo, segundo uma nota a que ANGOP teve acesso, hoje, o BNA diz que reforça, deste modo, o desafio premente da formação qualitativa dos quadros angolanos, bem como das relações de cooperação institucional com as universidades públicas e privadas.

Prevê-se ainda com estes acordos, o incremento de acções de investigação científica em matérias de economia e finanças, a promoção do diálogo e a partilha de conhecimentos no domínio das ciências económicas.

Acordo com AIPEX

O  acordo rubricado com a AIPEX visa a definição de bases para o aprimoramento dos mecanismos de cooperação em matéria de regulação, supervisão, estatística e assistência técnica, bem como a criação de condições que contribuam para a eliminação e/ou diminuição de duplicações de exigências regulatórias.

Com o mesmo, pretende-se garantir a eficiência da respectiva articulação, devidamente alinhada às orientações político-económica e de investimento, visando, sobretudo, a diversificação da economia e o desenvolvimento da competitividade das empresas nacionais e promoção da sua internacionalização.

As sessões de assinaturas de protocolos de cooperação contaram com a presença do presidente do Conselho de Administração da AIPEX, António Henrique da Silva, e do reitor da Universidade Agostinho Neto, Pedro Magalhães.

Estiveram também presentes, o  director- geral do ISPETEC, Marcílio dos Santos, e do vice-reitor da Universidade Católica de Angola, Jerónimo Cahínga, além dos membros do Conselho de Administração e do corpo directivo do Banco Nacional de Angola.