BPC disponibiliza acções na Central de Valores Mobiliários

  • Banco de Poupança e Crédito (BPC)
Luanda – As acções ordinárias do Banco de Poupança e Crédito (BPC) passaram a integrar, neste mês de Janeiro, a Central de Valores Mobiliários (CEVAMA), afecta à Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentares, SA, informa esta instituição numa nota à imprensa.

Segundo o documento a que a Angop teve hoje acesso, o processo de desmaterialização/integração das referidas participações à CEVAMA ocorreu no dia 18, no âmbito da prestação dos serviços de Compensação, Custódia e Liquidação de Valores Mobiliários em sistema Centralizado, com quatro indicativos característicos:  

Emitente - Banco de Poupança e Crédito, S:A;

Tipologia da Emissão - Acções Ordinárias;

Código de Valor Mobiliário - BPCAAAAAA;

Quantidade Emitida - 1060 906 689 (mil milhões e sessenta milhões, novecentos e seis mil e seiscentos e oitenta e nove).

Bolsa de Dívida e Valores de Angola – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentares, SA (BODIVA) recorda que o processo de desmaterialização das acções em sistema centralizado visa, principalmente, cumprir com o disposto na alínea a) do nº1 do artigo 2º do Decreto Executivo nº 273/17, de 3 de Maio, que regula o Registo de Valores Mobiliários no Emitente.

Segundo o documento a que a Angop teve hoje acesso, o processo de desmaterialização/integração das referidas participações à CEVAMA ocorreu no dia 18, no âmbito da prestação dos serviços de Compensação, Custódia e Liquidação de Valores Mobiliários em sistema Centralizado, com quatro indicativos característicos:  

Emitente - Banco de Poupança e Crédito, S:A;

Tipologia da Emissão - Acções Ordinárias;

Código de Valor Mobiliário - BPCAAAAAA;

Quantidade Emitida - 1060 906 689 (mil milhões e sessenta milhões, novecentos e seis mil e seiscentos e oitenta e nove).

Bolsa de Dívida e Valores de Angola – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentares, SA (BODIVA) recorda que o processo de desmaterialização das acções em sistema centralizado visa, principalmente, cumprir com o disposto na alínea a) do nº1 do artigo 2º do Decreto Executivo nº 273/17, de 3 de Maio, que regula o Registo de Valores Mobiliários no Emitente.