Cabinda: Vice-governador pede transparência na execução orçamental

  • Cabinda: Avenida "Agostinho Neto"
Cabinda – O vice-governador de Cabinda para o sector económico, Romão Macário Lembe, pediu aos gestores públicos para uma transparência na execução dos orçamentos atribuídos, respeitando os regulamentos, as normas e as regras previstas para sua gestão.

Falando na abertura, terça-feira, do seminário de um dia, sobre regras de execução orçamental, referiu que a sessão permitirá todos os gestores aplicarem judiciosamente os recursos orçamentados disponíveis, em seu entender, ainda escassos.

Por seu turno, o delegado provincial das Finanças em Cabinda, Daniel Conde, informou que, durante o ano 2020, as receitas fiscais renderam 24 mil milhões e 639 milhões 29 mil e 21 kwanzas para os cofres do Estado, contra 23 mil milhões e 657 milhões e 102 mil e 778 kwanzas, em 2019, registando-se um acréscimo de 4.15%.

Apelou aos gestores locais no sentido de fazerem uma gestão parcimoniosa no actual contexto, para o aumento da arrecadação fiscal, não obstante o nnovo paradigma macroeconómico que o país enfrenta, caracterizado pelo impacto negativo da pandemia da Covid-19.

 

Falando na abertura, terça-feira, do seminário de um dia, sobre regras de execução orçamental, referiu que a sessão permitirá todos os gestores aplicarem judiciosamente os recursos orçamentados disponíveis, em seu entender, ainda escassos.

Por seu turno, o delegado provincial das Finanças em Cabinda, Daniel Conde, informou que, durante o ano 2020, as receitas fiscais renderam 24 mil milhões e 639 milhões 29 mil e 21 kwanzas para os cofres do Estado, contra 23 mil milhões e 657 milhões e 102 mil e 778 kwanzas, em 2019, registando-se um acréscimo de 4.15%.

Apelou aos gestores locais no sentido de fazerem uma gestão parcimoniosa no actual contexto, para o aumento da arrecadação fiscal, não obstante o nnovo paradigma macroeconómico que o país enfrenta, caracterizado pelo impacto negativo da pandemia da Covid-19.