Campanha de vacinação abrange mais de 224 mil cabeças de gado

  • Gado na manga de vacinação
Ondjiva - Duzentas 24 mil e 113 cabeças de gado bovino foram vacinados contra peripneumonia contagiosa, carbúnculo hemático , dermatite nodular e febre aftosa, durante a campanha de vacinação animal 2021, na província do Cunene.

Aberta no passado dia 26 de Maio, a previsão é de imunizar 600 mil cabeças nos seis municípios que compõem a província até finais de Outubro, de modo a salvaguardar a sanidade dos animais, principal fonte de riqueza de famílias na região.

Em declaração, nesta terça-feira, à Angop, o chefe de secção técnica do departamento dos Serviços de Veterinária no Cunene, Félix Augusto, detalhou que 81 mil 550 cabeças foram vacinadas no município do Cuanhama, 44.050 em Ombadja, 35 mil 335 na Cahama, 23 mil 992 em Namacunde, 21 mil 206 no Cuvelai e cinco mil 92 bovinos no Curoca.

Deu a conhecer que o governo disponibilizou 600 mil doses de peripneumonia contagiosa bovina, 155 mil de carbúnculo hemático, 74 mil doses de dermatite nodular, 20 mil doses anti rábica e nove mil de febre aftosa.

Para o êxito da referida campanha, disse que 118 técnicos trabalham a nível de 19 das 20 comunas da província, com excepção do Cubati, devido às dificuldades da via de acessos.

Porém, lamentou a fraca sensibilidade dos criadores em encaminhar o gado às mangas de vacinação, sobretudo nas regiões pecuárias do Curoca e Cahama.

Esclareceu que a situação resulta da seca, que obrigou a movimentação de animais, o que pode inviabilizar o sucesso da campanha.

Por isso, solicitou a colaboração das autoridades administrativa e tradicionais no sentido de trabalharem na sensibilização dos criadores, para que possam aderir à vacinação.

Entretanto, fez saber que, a par dos bovinos, foram vacinados 14.537 animais de estimação contra a raiva.

A nível da província são controladas 335 mangas de vacinação, destas 290 rústicas feitas de pau e 45 definitivas.

Dados do Governo da província do Cunene apontam para existência de um milhão e 100 mil cabeças de gado, 78% das quais em posse de criadores tradicionais.

 

Aberta no passado dia 26 de Maio, a previsão é de imunizar 600 mil cabeças nos seis municípios que compõem a província até finais de Outubro, de modo a salvaguardar a sanidade dos animais, principal fonte de riqueza de famílias na região.

Em declaração, nesta terça-feira, à Angop, o chefe de secção técnica do departamento dos Serviços de Veterinária no Cunene, Félix Augusto, detalhou que 81 mil 550 cabeças foram vacinadas no município do Cuanhama, 44.050 em Ombadja, 35 mil 335 na Cahama, 23 mil 992 em Namacunde, 21 mil 206 no Cuvelai e cinco mil 92 bovinos no Curoca.

Deu a conhecer que o governo disponibilizou 600 mil doses de peripneumonia contagiosa bovina, 155 mil de carbúnculo hemático, 74 mil doses de dermatite nodular, 20 mil doses anti rábica e nove mil de febre aftosa.

Para o êxito da referida campanha, disse que 118 técnicos trabalham a nível de 19 das 20 comunas da província, com excepção do Cubati, devido às dificuldades da via de acessos.

Porém, lamentou a fraca sensibilidade dos criadores em encaminhar o gado às mangas de vacinação, sobretudo nas regiões pecuárias do Curoca e Cahama.

Esclareceu que a situação resulta da seca, que obrigou a movimentação de animais, o que pode inviabilizar o sucesso da campanha.

Por isso, solicitou a colaboração das autoridades administrativa e tradicionais no sentido de trabalharem na sensibilização dos criadores, para que possam aderir à vacinação.

Entretanto, fez saber que, a par dos bovinos, foram vacinados 14.537 animais de estimação contra a raiva.

A nível da província são controladas 335 mangas de vacinação, destas 290 rústicas feitas de pau e 45 definitivas.

Dados do Governo da província do Cunene apontam para existência de um milhão e 100 mil cabeças de gado, 78% das quais em posse de criadores tradicionais.