Chitato ganha laboratório de análise de água

  • Normas de controlo de qualidade vão melhorar produção alimentar e de bebidas
Dundo – Um laboratório de análise de qualidade de água foi inaugurado, nesta segunda-feira, no município de Chitato, província da Lunda Norte, pelo ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

O laboratório, primeiro na Lunda Norte, dispõe de áreas de fisioclinica, microbiologia e de recolha de amostras para a análise da qualidade de água dos sistemas de captação e distribuição do líquido na circunscrição.

Segundo o Presidente do Conselho de Administração da Empresa Pública de Águas e Saneamento (EPAS), Camilo André, o laboratório vai, igualmente, prestar serviços aos privados.

Ainda no município de Chitato, João Borges inaugurou um sistema tratamento, captação e distribuição de água, que vai beneficiar 21.785 habitantes, permitindo 166 ligações domiciliares, 889 ligações por torneiras de quintal e contempla 24 chafarizes de quatro bicas cada.

O sistema tem um reservatório de 400 metros cúbicos que conta com duas electrobombas para bombear água para um outro depósito elevado com 250 metros cúbicos, onde vai ser feita a distribuição por gravidade para a vila do Chitato, bairros 4 de Abril e Camatundo, fazendo um sentido inverso da tubagem.

O sistema vai ser alimentado pela captação de Luachimo e Mussungue. Com este sistema, a sede do município de Chitato, que, actualmente, tem 15 mil clientes, 3.856 dos quais na Centralidade do Mussungue, passa a contar com três sistemas de captação, tratamento e distribuição de água disponíveis.

O laboratório, primeiro na Lunda Norte, dispõe de áreas de fisioclinica, microbiologia e de recolha de amostras para a análise da qualidade de água dos sistemas de captação e distribuição do líquido na circunscrição.

Segundo o Presidente do Conselho de Administração da Empresa Pública de Águas e Saneamento (EPAS), Camilo André, o laboratório vai, igualmente, prestar serviços aos privados.

Ainda no município de Chitato, João Borges inaugurou um sistema tratamento, captação e distribuição de água, que vai beneficiar 21.785 habitantes, permitindo 166 ligações domiciliares, 889 ligações por torneiras de quintal e contempla 24 chafarizes de quatro bicas cada.

O sistema tem um reservatório de 400 metros cúbicos que conta com duas electrobombas para bombear água para um outro depósito elevado com 250 metros cúbicos, onde vai ser feita a distribuição por gravidade para a vila do Chitato, bairros 4 de Abril e Camatundo, fazendo um sentido inverso da tubagem.

O sistema vai ser alimentado pela captação de Luachimo e Mussungue. Com este sistema, a sede do município de Chitato, que, actualmente, tem 15 mil clientes, 3.856 dos quais na Centralidade do Mussungue, passa a contar com três sistemas de captação, tratamento e distribuição de água disponíveis.