Chitato ganha nova central térmica

Dundo – Nove grupos geradores, com a capacidade de gerar 14 megawatts de energia eléctrica, chegaram hoje, quinta-feira, no município de Chitato, Lunda Norte, para a construção de uma nova central térmica, visando o aumento da capacidade de produção do produto e evitar as restrições que se regista actualmente na circunscrição.

A actual central térmica da Lunda Norte, com 30 megawatts (MW) de capacidade instalada, produz apenas 12, devido a avaria de quatro grupos geradores, provocando deste modo restrições no fornecimento de energia.

Com a instalação da nova central térmica, que deverá concluir em Dezembro, o município de Chitato passará a contar com 26 megawatts.

Segundo o director da Prodel na Lunda Norte, José Diogo, decorrem as obras de construção civil, consubstanciadas na criação de bases para os geradores, canal para passagem dos cabos eléctricos, entre outras, cujo grau de execução rondam os 80 por cento.

Disse que a nova central estará interligada com a antiga, ponderando novas ligações domiciliares no futuro.

A central térmica da Lunda Norte beneficia 17 mil, 950 clientes, dos quais 13.250 no sistema pós-pago e 4.700 pré-pago.

Barragem do Luachimo

Para além destes projectos alternativos, estão em curso na Lunda Norte as obras de ampliação da barragem do Luachimo, que começa a gerar energia em 2021.

As obras de ampliação, orçadas em 212 milhões de dólares, vão elevar a capacidade de produção e distribuição de energia, de oito para 34 megawatts e serão  beneficiadas 186 mil pessoas residentes na cidade do Dundo e nos municípios de Cambulo, Lucapa e nas localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo e Calonda.

Com a entrada em funcionamento da barragem, que contará com uma central composta por quatro grupos geradores de 8.5 megawatts cada, a província passará a contar com cerca de 64 megawatts de energia, somando com as actuais 32 da central térmica.

A actual central térmica da Lunda Norte, com 30 megawatts (MW) de capacidade instalada, produz apenas 12, devido a avaria de quatro grupos geradores, provocando deste modo restrições no fornecimento de energia.

Com a instalação da nova central térmica, que deverá concluir em Dezembro, o município de Chitato passará a contar com 26 megawatts.

Segundo o director da Prodel na Lunda Norte, José Diogo, decorrem as obras de construção civil, consubstanciadas na criação de bases para os geradores, canal para passagem dos cabos eléctricos, entre outras, cujo grau de execução rondam os 80 por cento.

Disse que a nova central estará interligada com a antiga, ponderando novas ligações domiciliares no futuro.

A central térmica da Lunda Norte beneficia 17 mil, 950 clientes, dos quais 13.250 no sistema pós-pago e 4.700 pré-pago.

Barragem do Luachimo

Para além destes projectos alternativos, estão em curso na Lunda Norte as obras de ampliação da barragem do Luachimo, que começa a gerar energia em 2021.

As obras de ampliação, orçadas em 212 milhões de dólares, vão elevar a capacidade de produção e distribuição de energia, de oito para 34 megawatts e serão  beneficiadas 186 mil pessoas residentes na cidade do Dundo e nos municípios de Cambulo, Lucapa e nas localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo e Calonda.

Com a entrada em funcionamento da barragem, que contará com uma central composta por quatro grupos geradores de 8.5 megawatts cada, a província passará a contar com cerca de 64 megawatts de energia, somando com as actuais 32 da central térmica.