Cooperativas agro-pecuárias beneficiam de créditos bancários

Luanda – Quinze cooperativas agro-pecuárias, das 270 existentes em todo o país, foram selecionadas, nos últimos três meses, para beneficiar de crédito bancário destinado ao incremento das suas atividades, informou hoje, quinta-feira, em Luanda, uma fonte oficial.

De acordo com o secretário de direcção da Confederação das Associações dos Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola, José Luís, entre as selecionadas, nesta primeira fase, três já receberam os respectivos créditos, sendo duas da província do Bengo e uma de Luanda.

 

A margem do workshop provincial de Luanda sobre “Cooperativismo em tempo da pandemia da covid-19”, realizado na comuna do Calumbo, município de Viana, o responsável associativo omitiu os valores concedidos, mas informou que o Banco de Desenvolvimento de Angola é a instituição indicada para atender os associados, em coordenação com o Ministério da Economia e Planeamento.

 

Por outro lado, informou que na fase actual da pandemia, os associados têm encontrado muitas dificuldades para o desenvolvimento das suas atividades, mas envidam esforços para encontrar soluções para o escoamento dos seus produtos para as cidades.

 

Os participantes ao evento enalteceram a iniciativa da Confederação, considerando que motiva os camponeses no sentido do prosseguimento da sua actividade, viabiliza contactos com outras normas e realidades, bem como permite a troca de experiências entre os camponeses.

 

Admitem, no entanto, como principal dificuldade para o desenvolvimento da sua actividade, a aquisição de matéria-prima.

 

Durante o encontro, que contou com a participação de 30 associados, foram abordados três temas, designadamente “A lei das cooperativas”, “Constituição de cooperativas” e “Cooperativa sobre agricultura familiar”.

 

O próximo workshop do género foi anunciado para o dia 23 deste mês, desta feita na cidade de Caxito, província do Bengo.

 

 

De acordo com o secretário de direcção da Confederação das Associações dos Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola, José Luís, entre as selecionadas, nesta primeira fase, três já receberam os respectivos créditos, sendo duas da província do Bengo e uma de Luanda.

 

A margem do workshop provincial de Luanda sobre “Cooperativismo em tempo da pandemia da covid-19”, realizado na comuna do Calumbo, município de Viana, o responsável associativo omitiu os valores concedidos, mas informou que o Banco de Desenvolvimento de Angola é a instituição indicada para atender os associados, em coordenação com o Ministério da Economia e Planeamento.

 

Por outro lado, informou que na fase actual da pandemia, os associados têm encontrado muitas dificuldades para o desenvolvimento das suas atividades, mas envidam esforços para encontrar soluções para o escoamento dos seus produtos para as cidades.

 

Os participantes ao evento enalteceram a iniciativa da Confederação, considerando que motiva os camponeses no sentido do prosseguimento da sua actividade, viabiliza contactos com outras normas e realidades, bem como permite a troca de experiências entre os camponeses.

 

Admitem, no entanto, como principal dificuldade para o desenvolvimento da sua actividade, a aquisição de matéria-prima.

 

Durante o encontro, que contou com a participação de 30 associados, foram abordados três temas, designadamente “A lei das cooperativas”, “Constituição de cooperativas” e “Cooperativa sobre agricultura familiar”.

 

O próximo workshop do género foi anunciado para o dia 23 deste mês, desta feita na cidade de Caxito, província do Bengo.