Cooperativas de exploração de diamantes clamam por financiamento

  • Diamantes
Cuito - As cooperativas de exploração de diamantes sediadas na província do Bié clamaram hoje, na cidade do Cuito, por financiamento da banca, para o reforço da actividade que exercem.

Num encontro com o secretário de Estado dos Recursos Minerais, Jânio Correia Victor, que efectua uma visita de dois dias à província do Bié, os responsáveis dessas sociedades alegam haver excesso de burocracia por parte das agências bancárias, para o financiamento dos projectos ligados à exploração de minerais.

Georgina Júlia Nunda, da cooperativa "Chitembo Tchalaza", em representação das demais, solicitou a subvenção dos combustíveis e o aumento de investimento no sector energético, para que possam manter as suas actividades.

O secretário de Estado dos Recursos Minerais pediu às cooperativas de exploração de diamantes que se organizarem e apresentem projectos com interesse para a banca.

Disse que o Executivo trabalha para que as actividades de exploração de diamantes sejam reforçadas, com vista a aumentar a arrecadação de receitas.

Na província do Bié estão controladas 15 cooperativas de exploração de diamantes, das quais cinco em produção, quatro em prospecção e seis inoperantes por dificuldades financeiras. As mesmas localizam-se nos municípios do Andulo, de Nhãrea, da Camacupa e do Chitembo, agregando 885 trabalhadores.

Na quarta-feira, segundo dia da sua visita, Jânio Correia Victor desloca-se ao município do Chitembo, com o objectivo de avaliar o grau de comprimento das actividades das cooperativas de exploração de diamantes.

Num encontro com o secretário de Estado dos Recursos Minerais, Jânio Correia Victor, que efectua uma visita de dois dias à província do Bié, os responsáveis dessas sociedades alegam haver excesso de burocracia por parte das agências bancárias, para o financiamento dos projectos ligados à exploração de minerais.

Georgina Júlia Nunda, da cooperativa "Chitembo Tchalaza", em representação das demais, solicitou a subvenção dos combustíveis e o aumento de investimento no sector energético, para que possam manter as suas actividades.

O secretário de Estado dos Recursos Minerais pediu às cooperativas de exploração de diamantes que se organizarem e apresentem projectos com interesse para a banca.

Disse que o Executivo trabalha para que as actividades de exploração de diamantes sejam reforçadas, com vista a aumentar a arrecadação de receitas.

Na província do Bié estão controladas 15 cooperativas de exploração de diamantes, das quais cinco em produção, quatro em prospecção e seis inoperantes por dificuldades financeiras. As mesmas localizam-se nos municípios do Andulo, de Nhãrea, da Camacupa e do Chitembo, agregando 885 trabalhadores.

Na quarta-feira, segundo dia da sua visita, Jânio Correia Victor desloca-se ao município do Chitembo, com o objectivo de avaliar o grau de comprimento das actividades das cooperativas de exploração de diamantes.