Cuanza Norte: Sindicatos preocupados com aumento de preços

Ndalatando - A União do Sindicato Provincial de Trabalhadores no Cuanza Norte chamou a atenção do Governo pela degradação das condições sócio-económicas dos trabalhadores, em consequência da crise económica mundial.

De acordo com o secretário da união sindical, Domingos Alberto Marta, o actual salário é insuficiente para satisfazer as necessidades básicas, tendo em conta a subida dos preços da Cesta Básica.

Domingos Marta, eleito sexta-feira (dia 26), durante a Conferência Ordinária de Balanço e Renovação de Mandatos, para um mandato de cinco anos, disse ser imperioso a união sindical trabalhar com o Governo para a revisão da tabela salarial.

Entre outras procupações, o novo secretário vai trabalhar para a união dos sindicatos, intervir na resolução de conflitos laborais, restaurar a instituição, constituir as representações municipais, fortificar as actividades da união em toda a província, capacitar os associados  e dinamizar o Comité  da Mulher Sindicalizada.

Domingos Marta substitui no cargo José Fernando Mateus, que dirigiu a União Provincial de Sindicatos de Trabalhadores no Cuanza Norte, durante 15 anos.

Por sua vez, o substituído Fernando Mateus aconselhou ao seu sucessor a pautar pelo diálogo para a união entre os membros.

A união sindical é constituída por sete sindicatos profissionais como o de enfermeiros, do sector Agro-pecuário, Educação, Bebidas e Administração Pública. Faz parte do Conselho Provincial de Auscultação Social e está filiada à União Nacional de Trabalhadores (UNTA).

 

De acordo com o secretário da união sindical, Domingos Alberto Marta, o actual salário é insuficiente para satisfazer as necessidades básicas, tendo em conta a subida dos preços da Cesta Básica.

Domingos Marta, eleito sexta-feira (dia 26), durante a Conferência Ordinária de Balanço e Renovação de Mandatos, para um mandato de cinco anos, disse ser imperioso a união sindical trabalhar com o Governo para a revisão da tabela salarial.

Entre outras procupações, o novo secretário vai trabalhar para a união dos sindicatos, intervir na resolução de conflitos laborais, restaurar a instituição, constituir as representações municipais, fortificar as actividades da união em toda a província, capacitar os associados  e dinamizar o Comité  da Mulher Sindicalizada.

Domingos Marta substitui no cargo José Fernando Mateus, que dirigiu a União Provincial de Sindicatos de Trabalhadores no Cuanza Norte, durante 15 anos.

Por sua vez, o substituído Fernando Mateus aconselhou ao seu sucessor a pautar pelo diálogo para a união entre os membros.

A união sindical é constituída por sete sindicatos profissionais como o de enfermeiros, do sector Agro-pecuário, Educação, Bebidas e Administração Pública. Faz parte do Conselho Provincial de Auscultação Social e está filiada à União Nacional de Trabalhadores (UNTA).