Director regional do BM avalia projectos em Benguela

  • Caminhos de ferro de Benguela
Lobito - O director regional do Banco Mundial (BM) para Angola, Burundi, RDC e São Tomé e Príncipe, Jean-Christophe, considerou produtiva, segunda-feira, a sua visita a Benguela, depois de avaliar a execução dos projectos financiados pela sua instituição.

Trata-se de projectos em curso em áreas sociais, designadamente da saúde, educação, o Kwenda e também em infra-estruturas macro-ecnómicas, como os das empresas de água e saneamento das cidades do Lobito e de Benguela.

“Até ao momento, o BM gastou cerca de 1.3 mil milhões de Dólares americanos nesses projectos, mas estamos a negociar com o Ministério das Finanças outros, já que o portfólio para outras áreas tem estado a crescer”, explicou.

Jean-Christophe revelou que o Porto do Lobito e o Caminho de Ferro de Benguela (CFB) são empresas muito famosas na República Democrática do Congo (RDC) devido à importância do “Corredor do Lobito” na exportação dos seus recursos minerais.

Por causa disso, visitou o Porto do Lobito, para constatar as potencialidades, tanto em infra-estruturas, nomeadamnete os terminais de contentores e o mineraleiro, assim como o equipamento instalado, esperando apenas por melhores dias para demonstrar a sua capacidade de movimentação de carga importada e para exportação.

Durante a visita a Benguela, o responsável regional do BM foi acompanhado pela governadora adjunta para a área Social e Política, Deolinda Valiangula.

 

 

 

Trata-se de projectos em curso em áreas sociais, designadamente da saúde, educação, o Kwenda e também em infra-estruturas macro-ecnómicas, como os das empresas de água e saneamento das cidades do Lobito e de Benguela.

“Até ao momento, o BM gastou cerca de 1.3 mil milhões de Dólares americanos nesses projectos, mas estamos a negociar com o Ministério das Finanças outros, já que o portfólio para outras áreas tem estado a crescer”, explicou.

Jean-Christophe revelou que o Porto do Lobito e o Caminho de Ferro de Benguela (CFB) são empresas muito famosas na República Democrática do Congo (RDC) devido à importância do “Corredor do Lobito” na exportação dos seus recursos minerais.

Por causa disso, visitou o Porto do Lobito, para constatar as potencialidades, tanto em infra-estruturas, nomeadamnete os terminais de contentores e o mineraleiro, assim como o equipamento instalado, esperando apenas por melhores dias para demonstrar a sua capacidade de movimentação de carga importada e para exportação.

Durante a visita a Benguela, o responsável regional do BM foi acompanhado pela governadora adjunta para a área Social e Política, Deolinda Valiangula.