Eleitos novos membros do Grémio do Milho para 2021/2024

Luanda - O Grêmio dos Comerciantes e Produtores de Milho de Angola (EPUNGO) elegeu hoje, segunda-feira, em Luanda, Ventura Hatewa para o cargo de director executivo para o trieno 2021/2024.

Além do director, foram também eleitos, na VI Assembleia-Geral da agremiação, os directores adjuntos Monteiro Chissoca e Isabel António.

Integram ainda como membros dos novos corpos sociais do referido Grémio, o presidente do Conselho de Direcção, Issac dos Anjos, e o vice-presidente da Assembleia-Geral, Tomás Caetano.

Rui Dimitrof Kaposse é o presidente do Conselho fiscal, e tem como vogais Adelino Sawayanga e Maurício Chilemba.

Durante o acto, presidido pelo Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, foi discutido e aprovado o relatório de actividades e de conta dos anos anteriores, o estatuto orgânico e o mandato eleitoral.

A nova direcção executiva do EPUNGO foi eleita com 25 votos a favor, no formato de votação directa, na presença dos representantes  das provinciais de Angola e associados empresariais do grêmio.

Na ocasião, o ministro regozijou-se com o relançamento da associação, pelo facto de o milho ser a base alimentar de muitas famílias e a principal matéria-prima de certas indústrias, particularmente em Angola.

Sérgio Santos acrescentou que a reprojecção deste Grémio, em uma circunstância melhor, ajudará a apoiar cada vez mais os projectos do Executivo, dando-se mais lugar ao empresáriado.

No final do evento, houve passagem de pastas, pelo corpo directivo cessante, aos novos membros sociais da EPUNGO, na presença dos associados que participaram da assembleia e convidados.

Depois de eleito, Vicente Hatewa prometeu defender os interesses dos associados, promover e fomentar a cultura do milho, bem como a adaptar técnicas que visem a garantia e a estabilidade dos rendimentos dos produtores.

Para a realização destes objectivos, disse que o Grémio colaborará estreitamente com os organismos da administração do Estado podendo associar-se, filiar-se ou estabelecer outras formas de colaboração com organismos ou entendidas nacionais e internacionais.

Agradeceu a confiança dos associdos, principalmente neste momento difícil de pandemia e de crise económica, o que, para si, exigirá de todos a resiliência e entrega total para que se alcançar os objectivos proconizados.

O Grémio dos Comerciantes e Produtores de Milho de Angola (EPUNGO) foi criado a 15 de Agosto de 1992, na cidade do Huambo.

Além do director, foram também eleitos, na VI Assembleia-Geral da agremiação, os directores adjuntos Monteiro Chissoca e Isabel António.

Integram ainda como membros dos novos corpos sociais do referido Grémio, o presidente do Conselho de Direcção, Issac dos Anjos, e o vice-presidente da Assembleia-Geral, Tomás Caetano.

Rui Dimitrof Kaposse é o presidente do Conselho fiscal, e tem como vogais Adelino Sawayanga e Maurício Chilemba.

Durante o acto, presidido pelo Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, foi discutido e aprovado o relatório de actividades e de conta dos anos anteriores, o estatuto orgânico e o mandato eleitoral.

A nova direcção executiva do EPUNGO foi eleita com 25 votos a favor, no formato de votação directa, na presença dos representantes  das provinciais de Angola e associados empresariais do grêmio.

Na ocasião, o ministro regozijou-se com o relançamento da associação, pelo facto de o milho ser a base alimentar de muitas famílias e a principal matéria-prima de certas indústrias, particularmente em Angola.

Sérgio Santos acrescentou que a reprojecção deste Grémio, em uma circunstância melhor, ajudará a apoiar cada vez mais os projectos do Executivo, dando-se mais lugar ao empresáriado.

No final do evento, houve passagem de pastas, pelo corpo directivo cessante, aos novos membros sociais da EPUNGO, na presença dos associados que participaram da assembleia e convidados.

Depois de eleito, Vicente Hatewa prometeu defender os interesses dos associados, promover e fomentar a cultura do milho, bem como a adaptar técnicas que visem a garantia e a estabilidade dos rendimentos dos produtores.

Para a realização destes objectivos, disse que o Grémio colaborará estreitamente com os organismos da administração do Estado podendo associar-se, filiar-se ou estabelecer outras formas de colaboração com organismos ou entendidas nacionais e internacionais.

Agradeceu a confiança dos associdos, principalmente neste momento difícil de pandemia e de crise económica, o que, para si, exigirá de todos a resiliência e entrega total para que se alcançar os objectivos proconizados.

O Grémio dos Comerciantes e Produtores de Milho de Angola (EPUNGO) foi criado a 15 de Agosto de 1992, na cidade do Huambo.