Empréstimos às cooperativas na ordem dos AKZ 350 milhões

  • Equipamento para agricultura mecanizada
Luanda - Trezentos e cinquenta milhões de Kwanzas foram aprovados pela banca, nas últimas duas semanas deste mês, com a validação de 13 projectos, na sua maioria agrícolas, de cooperativas identificadas em algumas regiões do País.

Destes projectos, de um total de 97 processos em negociação, 11 foram aprovados na semana 18 a 22 do mês em curso, tendo-se disponibilizado empréstimos na ordem dos 250 milhões de Kwanzas, valores concedidos pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA).

Olhando para os gráficos deste ano, o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) continua a ser a principal, se não mesmo, a única instituição financeira que aprovou projectos e concedeu créditos às cooperativas agrícolas, no âmbito do alívio económico.

Na semana de 11 a 15 deste mesmo mês, o mesmo banco, desembolsou 100 milhões de Kwanzas, ao aprovar dois projectos ligados à agricultura pertencentes a cooperativas da província do Zaire, perfazendo assim um total de 350 milhões de Kwanzas aprovados.

No tradicional briefing, promovido pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP) sobre a evolução do Prodesi - Programa de Apoio a Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações, o secretário de Estado da Economia, Mario Caetano João, reiterou que a meta é atingir a cifra 500, em termos de aprovação de projectos, até o final do ano.

Os 11 projectos aprovados (semana 18 a 22) são de cooperativas agrícolas das províncias de Malange (3), Lunda Sul (2), Benguela (2), Cuando Cubango (1), Bengo (1), Huila (1) e Luanda (1).

PREI aprova AKZ 17 milhões

O Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI) teve, na semana em balanço, o registo de 47 pedidos de micro-crédito, tendo-se aprovado 24 projectos, no valor de 17 milhões de kwanzas, dos 147 milhões solicitados.

De acordo com o balanço feito, os projectos aprovados estão ligados aos sectores de logística e distribuição, produção cultural, agro-negócios, processamento de alimentos e desenvolvimento de softwares.

Os empreendedores das províncias do Huambo (10), Benguela (6), Huila (5) e Luanda (3), foram os beneficiários dos micro-créditos.

Inscrições sobem no PPN Na semana em análise (18 a 22), o MEP diz ter registado ainda a inscrição de mil e 12 novos produtores no Portal de divulgação da Produção Nacional (PPN).

Até ao momento, o PPN conta já com seis mil e 979 produtores inscritos, dos 10 mil previstos até Dezembro deste ano.

Os produtores das províncias da Huíla (1.511), Bie (1.116) e Cunene (724), lideram as estatísticas das inscrições no referido portal de venda interna dos produtos nacionais, desde a abertura deste.

Destes projectos, de um total de 97 processos em negociação, 11 foram aprovados na semana 18 a 22 do mês em curso, tendo-se disponibilizado empréstimos na ordem dos 250 milhões de Kwanzas, valores concedidos pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA).

Olhando para os gráficos deste ano, o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) continua a ser a principal, se não mesmo, a única instituição financeira que aprovou projectos e concedeu créditos às cooperativas agrícolas, no âmbito do alívio económico.

Na semana de 11 a 15 deste mesmo mês, o mesmo banco, desembolsou 100 milhões de Kwanzas, ao aprovar dois projectos ligados à agricultura pertencentes a cooperativas da província do Zaire, perfazendo assim um total de 350 milhões de Kwanzas aprovados.

No tradicional briefing, promovido pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP) sobre a evolução do Prodesi - Programa de Apoio a Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações, o secretário de Estado da Economia, Mario Caetano João, reiterou que a meta é atingir a cifra 500, em termos de aprovação de projectos, até o final do ano.

Os 11 projectos aprovados (semana 18 a 22) são de cooperativas agrícolas das províncias de Malange (3), Lunda Sul (2), Benguela (2), Cuando Cubango (1), Bengo (1), Huila (1) e Luanda (1).

PREI aprova AKZ 17 milhões

O Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI) teve, na semana em balanço, o registo de 47 pedidos de micro-crédito, tendo-se aprovado 24 projectos, no valor de 17 milhões de kwanzas, dos 147 milhões solicitados.

De acordo com o balanço feito, os projectos aprovados estão ligados aos sectores de logística e distribuição, produção cultural, agro-negócios, processamento de alimentos e desenvolvimento de softwares.

Os empreendedores das províncias do Huambo (10), Benguela (6), Huila (5) e Luanda (3), foram os beneficiários dos micro-créditos.

Inscrições sobem no PPN Na semana em análise (18 a 22), o MEP diz ter registado ainda a inscrição de mil e 12 novos produtores no Portal de divulgação da Produção Nacional (PPN).

Até ao momento, o PPN conta já com seis mil e 979 produtores inscritos, dos 10 mil previstos até Dezembro deste ano.

Os produtores das províncias da Huíla (1.511), Bie (1.116) e Cunene (724), lideram as estatísticas das inscrições no referido portal de venda interna dos produtos nacionais, desde a abertura deste.