EPAL vai melhorar controlo de venda de água aos clientes

  • Cunene: Empresa de água e saneamento
Luanda - O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, recomendou, esta quinta-feira, a EPAL a instalar o novo sistema pré-pago de controlo de venda de água nas girafas aos maiores clientes, como indústrias e hotéis.

Trata-se de um Sistema Tecnológico de Gestão de Girafas, designado ”Waterinmove” (uma tecnologia pré-paga integrada com medição em tempo real e gestão remota), que permite garantir a fiabilidade do carregamento de cada cliente que acorre àquelas infra-estruturas.

O governante deu esta orientação, durante uma visita de avaliação do grau de eficiência do sistema em regime experimental, instalado no Centro de Distribuição (CD) do Benfica 2, que se situa no bairro Benvindo.

O CD do Benfica atende as áreas do Benvindo, Honga, Patriota, Zona Verde, Zonas das salinas e comporta dois reservatórios, cada um com uma capacidade de 10 mil metros cúbicos.

Segundo o ministro, o objectivo, com a implementação do novo sistema pré-pago, é melhorar a arrecadação de receitas da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL), por entender que a melhoria na facturação deve ser um processo contínuo e aprimorado.

Reforçou a necessidade urgente da cobrança para garantir a continuidade dos serviços, assim como o cumprimento das necessidades internas das empresas, mas respeitando sempre aqueles clientes que cumprem com as suas responsabilidades.

Por outro lado, disse também que deve ser efectuada uma maior interacção entre a EPAL e a Polícia Nacional, para determinadas situações fora do controlo, a fim de se detectar falhas e corrigi-las.

Relativamente às recorrentes denúncias dos actos de garimpo e sabotagem da rede hidráulica e não só, orientou a EPAL a envidar esforços no sentido de responsabilizar criminalmente os eventuais envolvidos.

Ouvindo o apelo da comissão dos camionistas ambulantes, o ministro orientou a EPAL a criação de condições para a ampliação do sistema aplicado, bem como do alargamento dos locais de enchimento, prevendo evitar os congestionamentos e a fraca produtividade dos demais clientes.

Trata-se de um Sistema Tecnológico de Gestão de Girafas, designado ”Waterinmove” (uma tecnologia pré-paga integrada com medição em tempo real e gestão remota), que permite garantir a fiabilidade do carregamento de cada cliente que acorre àquelas infra-estruturas.

O governante deu esta orientação, durante uma visita de avaliação do grau de eficiência do sistema em regime experimental, instalado no Centro de Distribuição (CD) do Benfica 2, que se situa no bairro Benvindo.

O CD do Benfica atende as áreas do Benvindo, Honga, Patriota, Zona Verde, Zonas das salinas e comporta dois reservatórios, cada um com uma capacidade de 10 mil metros cúbicos.

Segundo o ministro, o objectivo, com a implementação do novo sistema pré-pago, é melhorar a arrecadação de receitas da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL), por entender que a melhoria na facturação deve ser um processo contínuo e aprimorado.

Reforçou a necessidade urgente da cobrança para garantir a continuidade dos serviços, assim como o cumprimento das necessidades internas das empresas, mas respeitando sempre aqueles clientes que cumprem com as suas responsabilidades.

Por outro lado, disse também que deve ser efectuada uma maior interacção entre a EPAL e a Polícia Nacional, para determinadas situações fora do controlo, a fim de se detectar falhas e corrigi-las.

Relativamente às recorrentes denúncias dos actos de garimpo e sabotagem da rede hidráulica e não só, orientou a EPAL a envidar esforços no sentido de responsabilizar criminalmente os eventuais envolvidos.

Ouvindo o apelo da comissão dos camionistas ambulantes, o ministro orientou a EPAL a criação de condições para a ampliação do sistema aplicado, bem como do alargamento dos locais de enchimento, prevendo evitar os congestionamentos e a fraca produtividade dos demais clientes.