Feira da Banana na Cameia abre com 70 expositores

  • Lunda Norte: Feira agro-pecuária da Mulher no município de Cambulo
Luena – Setenta expositores apresentam mais de 70 toneladas de produtos agrícolas na 7ª edição da Feira da Banana, a decorrer de 8 a 9 do corrente mês, no município da Cameia, província do Moxico.

Além de agricultores e pequenos produtores de cinco dos nove municípios da província do Moxico, estão presentes na feira, que decorre sob lema “Cameia - agricultura base de sustentabilidade das famílias”, expositores das províncias do Bié e da Lunda Sul.

Com as atenções viradas para a banana, o coordenador da sub-comissão da feira, Cláudio Calenga, disse à ANGOP que os citrinos (tangerina, limão e laranja) também estão em destaque, além do arroz, bombo, inhame, mandioca, abóbora, batata doce, cana-de-açúcar e hortaliças.

Claúdio Calenga prevê um volume de negócios acima dos 14 milhões de kwanzas contra os Kz três milhões da edição passada, só com a banana, nesta edição, que visa saudar os 56 anos de elevação da Cameia a município, localidade fundada a 9 de Junho de 1965.

O administrador municipal da Cameia, António Fidel Chinhama Willis, prometeu uma feira atractiva, que vai criar uma marca em cada um dos participantes.

Com uma população de mais de 27 mil habitantes, na sua maioria camponeses, o município da Cameia, com sede na vila de Lumeje, dista a 102 quilómetros do Luena, capital provincial, e tem, igualmente, se destacado na pesca artesanal em grande escala.

Além de agricultores e pequenos produtores de cinco dos nove municípios da província do Moxico, estão presentes na feira, que decorre sob lema “Cameia - agricultura base de sustentabilidade das famílias”, expositores das províncias do Bié e da Lunda Sul.

Com as atenções viradas para a banana, o coordenador da sub-comissão da feira, Cláudio Calenga, disse à ANGOP que os citrinos (tangerina, limão e laranja) também estão em destaque, além do arroz, bombo, inhame, mandioca, abóbora, batata doce, cana-de-açúcar e hortaliças.

Claúdio Calenga prevê um volume de negócios acima dos 14 milhões de kwanzas contra os Kz três milhões da edição passada, só com a banana, nesta edição, que visa saudar os 56 anos de elevação da Cameia a município, localidade fundada a 9 de Junho de 1965.

O administrador municipal da Cameia, António Fidel Chinhama Willis, prometeu uma feira atractiva, que vai criar uma marca em cada um dos participantes.

Com uma população de mais de 27 mil habitantes, na sua maioria camponeses, o município da Cameia, com sede na vila de Lumeje, dista a 102 quilómetros do Luena, capital provincial, e tem, igualmente, se destacado na pesca artesanal em grande escala.