Valor da fortuna cai e Isabel dos Santos deixa de ser bilionária

  • Isabel dos Santos
Luanda - A empresária angolana Isabel dos Santos foi retirada, pela revista Forbes, da lista de bilionários de África, na sequência da queda da sua fortuna de 2,3 para 2,2 mil milhões de Dólares americanos (1,4 biliões de Kwanzas), em Janeiro de 2020.

Na sua edição de sexta-feira (22), a Forbes indica que a fortuna de Isabel dos Santos “encolheu” em 100 milhões de Dólares, equivalantes a 65,1 mil milhões de kwanzas (AKZ).

A revista norte-americana esclarece que Isabel dos Santos havia assumido a posição de bilionária há oito anos e que, naquela altura, era considerada a mulher mais rica de África, com um valor estimado em 3,5 mil milhões de Dólares (actualmente cerca de AKZ 2,2 biliões)

Um artigo assinado pela jornalista Kerry A. Dolan refere que o império de Isabel dos Santos é uma sombra do que já foi, devido às acusações de corrupção lançadas contra ela pela justiça angolana, aos bens congelados por tribunais em três países diferentes e à uma acção judicial reivindicando centenas de milhões de Dólares em dívidas não pagas. 

De acordo com a Forbes, presume-se que ela não tenha acesso e, provavelmente, nem hipótese de recuperar o controlo dos activos congelados, pois todos juntos valem cerca de USD 1,6 mil milhões (cerca de AKZ 700 mil milhões).

Por esta razão, a publicação não dá a essa fortuna nenhum valor e, pelos cálculos da Forbes, Isabel dos Santos “não é mais bilionária”.

“A Forbes retirou (Isabel) Dos Santos, que valia cerca de USD 2,2 mil milhões em Janeiro de 2020, da nossa lista recém-divulgada das pessoas mais ricas de África”, sustenta a revista.  

Todavia, a Forbes ressalva que a antiga “princesa” africana não é de forma alguma uma mendiga, já que tem uma casa numa ilha particular no Dubai, outra residência em Londres e um iate avaliado em 35 milhões de Dólares (aproximadamente AKZ 22,8 mil milhões).

Para a publicação norte-americana, provavelmente Isabel dos Santos tenha contas bancárias e activos que a Forbes e as autoridades legais ainda precisam rastrear. 

Contactada pela Forbes, por intermédio de um porta-voz, Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, não quis comentar.

A lista dos bilionários africanos lidera é pelo nigeriano Aliko Dangote, pelo 10º ano  consecutivo, com uma fortuna de 12 mil milhões de Dólares, seguido pelo egípcio Nassef Sawiris (USD 8.5 mil milhões) e o sul-africano Nicky Oppenheimer (USD 8 mil milhões).

Na sua edição de sexta-feira (22), a Forbes indica que a fortuna de Isabel dos Santos “encolheu” em 100 milhões de Dólares, equivalantes a 65,1 mil milhões de kwanzas (AKZ).

A revista norte-americana esclarece que Isabel dos Santos havia assumido a posição de bilionária há oito anos e que, naquela altura, era considerada a mulher mais rica de África, com um valor estimado em 3,5 mil milhões de Dólares (actualmente cerca de AKZ 2,2 biliões)

Um artigo assinado pela jornalista Kerry A. Dolan refere que o império de Isabel dos Santos é uma sombra do que já foi, devido às acusações de corrupção lançadas contra ela pela justiça angolana, aos bens congelados por tribunais em três países diferentes e à uma acção judicial reivindicando centenas de milhões de Dólares em dívidas não pagas. 

De acordo com a Forbes, presume-se que ela não tenha acesso e, provavelmente, nem hipótese de recuperar o controlo dos activos congelados, pois todos juntos valem cerca de USD 1,6 mil milhões (cerca de AKZ 700 mil milhões).

Por esta razão, a publicação não dá a essa fortuna nenhum valor e, pelos cálculos da Forbes, Isabel dos Santos “não é mais bilionária”.

“A Forbes retirou (Isabel) Dos Santos, que valia cerca de USD 2,2 mil milhões em Janeiro de 2020, da nossa lista recém-divulgada das pessoas mais ricas de África”, sustenta a revista.  

Todavia, a Forbes ressalva que a antiga “princesa” africana não é de forma alguma uma mendiga, já que tem uma casa numa ilha particular no Dubai, outra residência em Londres e um iate avaliado em 35 milhões de Dólares (aproximadamente AKZ 22,8 mil milhões).

Para a publicação norte-americana, provavelmente Isabel dos Santos tenha contas bancárias e activos que a Forbes e as autoridades legais ainda precisam rastrear. 

Contactada pela Forbes, por intermédio de um porta-voz, Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, não quis comentar.

A lista dos bilionários africanos lidera é pelo nigeriano Aliko Dangote, pelo 10º ano  consecutivo, com uma fortuna de 12 mil milhões de Dólares, seguido pelo egípcio Nassef Sawiris (USD 8.5 mil milhões) e o sul-africano Nicky Oppenheimer (USD 8 mil milhões).