Governo reforça produção avícola no combate à pobreza

  • Aviário
Huambo - Dois aviários, com capacidades para a produção de quatro mil galinhas, construídos na Estação Experimental Agrícola da Chianga (Huambo) no âmbito do combate à pobreza, foram visitados esta quinta-feira, pelo vice-presidente da República, Bornito de Sousa.

O espaço, que alberga os dois aviários, foi construído em 2020, para a produção de pintos que estão ser distribuídos às famílias vulneráveis das províncias do Huambo, Bié e Cuando Cubango.

O projecto de fomento avícola denominado “Osanji yo Vimbo”, Galinha do Kimbo, dispõe de 64 mil e 104 galinhas rústicas, da espécie “boschvild”, oriunda da África do Sul, visando o empoderamento económico das famílias.

Em Junho de 2020, as autoridades da província do Huambo deram início ao processo de distribuição de galinhas a cinco mil e 342 famílias vulneráveis dos 11 municípios da província, como forma de melhorar a renda, no âmbito das estratégias de combate à pobreza.

A propósito, a chefe da Estação Experimental Agrícola da Chianga, adstrita ao Instituto de Investigação Agronómica (IIA), Helena da Conceição Maliti, que não avançou custos, disse que o projecto conta, neste momento, com 300 galinhas poedeiras e mais de mil pintos.

Segundo Helena da Conceição Maliti, os ovos, para a produção de pintos, estão a ser distribuída pelo Ministério da Agricultura e Pescas, que montou, em 2020, cinco incubadoras, sendo quatro com capacidade para 562 ovos e a quinta com capacidade para mil e 126.

Esclareceu que a produção nas incubadoras é de 120 dias, desde a fertilidade até a galinha de postura (capaz de ser distribuída), depois da produção passam por um processo de tratamento, com a administração de vacinas para ganharem imunidade, além de outros cuidados para se evitarem mortes prematuras.

Informou que a opção recaiu sobre a espécie sul-africana porque é de fácil adaptação e não cria qualquer problema aos criadores familiares.

A província do Huambo, localizada no Planalto Central de Angola, possui uma extensão territorial de 35 mil e 771 quilómetros quadrados e uma população estimada em dois milhões, 557 mil e oito habitantes.

Onze municípios compõem a província, designadamente, Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, encontra-se no Huambo desde o princípio da manhã desta quinta-feira, no quadro das acções de acompanhamento da governação local.

Na província, o Vice-Presidente vai constatar a execução das políticas de governação local e de combate às assimetrias regionais, bem como a implementação de projectos estratégicos desenvolvidos nos municípios do Mungo e da Chicala-Cholohanga.

Durante as 72 horas, Bornito de Sousa vai reunir-se, também, com as autoridades locais e os representantes de organizações da comunidade destas duas municipalidades, além de visitar empreendimentos sócio-económicos.  

O espaço, que alberga os dois aviários, foi construído em 2020, para a produção de pintos que estão ser distribuídos às famílias vulneráveis das províncias do Huambo, Bié e Cuando Cubango.

O projecto de fomento avícola denominado “Osanji yo Vimbo”, Galinha do Kimbo, dispõe de 64 mil e 104 galinhas rústicas, da espécie “boschvild”, oriunda da África do Sul, visando o empoderamento económico das famílias.

Em Junho de 2020, as autoridades da província do Huambo deram início ao processo de distribuição de galinhas a cinco mil e 342 famílias vulneráveis dos 11 municípios da província, como forma de melhorar a renda, no âmbito das estratégias de combate à pobreza.

A propósito, a chefe da Estação Experimental Agrícola da Chianga, adstrita ao Instituto de Investigação Agronómica (IIA), Helena da Conceição Maliti, que não avançou custos, disse que o projecto conta, neste momento, com 300 galinhas poedeiras e mais de mil pintos.

Segundo Helena da Conceição Maliti, os ovos, para a produção de pintos, estão a ser distribuída pelo Ministério da Agricultura e Pescas, que montou, em 2020, cinco incubadoras, sendo quatro com capacidade para 562 ovos e a quinta com capacidade para mil e 126.

Esclareceu que a produção nas incubadoras é de 120 dias, desde a fertilidade até a galinha de postura (capaz de ser distribuída), depois da produção passam por um processo de tratamento, com a administração de vacinas para ganharem imunidade, além de outros cuidados para se evitarem mortes prematuras.

Informou que a opção recaiu sobre a espécie sul-africana porque é de fácil adaptação e não cria qualquer problema aos criadores familiares.

A província do Huambo, localizada no Planalto Central de Angola, possui uma extensão territorial de 35 mil e 771 quilómetros quadrados e uma população estimada em dois milhões, 557 mil e oito habitantes.

Onze municípios compõem a província, designadamente, Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, encontra-se no Huambo desde o princípio da manhã desta quinta-feira, no quadro das acções de acompanhamento da governação local.

Na província, o Vice-Presidente vai constatar a execução das políticas de governação local e de combate às assimetrias regionais, bem como a implementação de projectos estratégicos desenvolvidos nos municípios do Mungo e da Chicala-Cholohanga.

Durante as 72 horas, Bornito de Sousa vai reunir-se, também, com as autoridades locais e os representantes de organizações da comunidade destas duas municipalidades, além de visitar empreendimentos sócio-económicos.