Lubalo gasta Akz 75 milhões para fomentar o empreendedorismo

Dundo – Setenta e cinco milhões de kwanzas é o investimento feito este ano, pela Administração municipal do Lubalo, para aquisição de kits de trabalho, para o fomento do empreendedorismo local, beneficiando ex-militares, jovens e viúvas de ex-combatentes.

O investimento feito, segundo o administrador municipal de Lubalo, Silvestre Cheleca, enquadra-se no Programa Integrado de Desenvolvimento Local, Combate à Pobreza e permitiu a aquisição de oito kits de equipamentos de corte e costura, três de serralharia, cinco de informática, dez de comércio e 43 agrícolas.

Em declarações à Angop, a propósito das políticas locais de empregabilidade, o administrador disse que foram, igualmente, adquiridas 16 motorizadas de duas e três rodas para serviços de táxi e escoamento de produtos agrícolas, 100 cabritos e seis bois para o incentivo e promoção da agro-pecuária.

Os kits beneficiaram  92 ex-militares, 23 viúvas de ex-combatentes e 68 jovens, que antes beneficiaram de formações na área do empreendedorismo, agricultura, corte e costura e informática, para melhor desenvolverem as suas actividades.

Disse que os beneficiários estão agrupados em associações, acrescentando que o projecto prevê beneficiar um total de 206 pessoas até 2022, com os mesmos kits, visando a promoção do emprego na circunscrição.

Nos próximos dias, prosseguiu, 67 ex-militares em formação actualmente.

O investimento feito, segundo o administrador municipal de Lubalo, Silvestre Cheleca, enquadra-se no Programa Integrado de Desenvolvimento Local, Combate à Pobreza e permitiu a aquisição de oito kits de equipamentos de corte e costura, três de serralharia, cinco de informática, dez de comércio e 43 agrícolas.

Em declarações à Angop, a propósito das políticas locais de empregabilidade, o administrador disse que foram, igualmente, adquiridas 16 motorizadas de duas e três rodas para serviços de táxi e escoamento de produtos agrícolas, 100 cabritos e seis bois para o incentivo e promoção da agro-pecuária.

Os kits beneficiaram  92 ex-militares, 23 viúvas de ex-combatentes e 68 jovens, que antes beneficiaram de formações na área do empreendedorismo, agricultura, corte e costura e informática, para melhor desenvolverem as suas actividades.

Disse que os beneficiários estão agrupados em associações, acrescentando que o projecto prevê beneficiar um total de 206 pessoas até 2022, com os mesmos kits, visando a promoção do emprego na circunscrição.

Nos próximos dias, prosseguiu, 67 ex-militares em formação actualmente.