Mais de três mil jovens beneficiam de micro crédito

  • Jovens da Lunda Sul se beneficiam de kits profissionais
Cacolo - Três mil e 722 jovens das 18 províncias do país beneficiaram de micro crédito, no âmbito do Plano de Acção para Promoção da Empregabilidade (PAPE), informou hoje, no município do Cacolo (Lunda Sul), o director Nacional de Emprego e Formação Profissional (Inefop), Manuel Mbangue.

Desde a implementação do PAPE, já foram concedidos mais de 600 milhões de kwanzas, através do Banco SOL, com vista a potenciar jovens a inserirem-se no mercado de trabalho e sustentar os seus negócios.

Em declarações à imprensa, no final da visita de trabalho de algumas horas naquela localidade, o responsável disse que o actual momento que o país vive não será possível gerar postos de trabalhos para todos.

Por este facto, apontou, Executivo criou o programa de fomento de auto-empregabilidade para permitir que jovens tenham ocupação e consigam oferecer uma oportunidade de emprego a outros cidadãos.

Manuel Mbangue informou que o propósito não é apenas conceder esses apoios, mas, sim, dar um conjunto de assistência para permitir que os jovens empreendedores e, não só, a se mantenham no mercado.

“A instituição vai continuar a criar políticas e programas de micro créditos para estimular o empreendedorismo juvenil”, garantiu.

Por outro lado, fez saber que até ao momento 27% do PAPE já  foi implementado em todo país, embora seja no contexto de pandemia, com a distribuição de três mil kits profissionais, gerando 22 mil e 922 postos  de trabalhos.

O PAPE na Lunda Sul foi lançado a 25 de Março deste ano, beneficiando 430 jovens e garantindo 777 postos de trabalho directos e indirectos.

O PAPE foi aprovado pelo Decreto Presidencial Nº113/19, de 16 de Abril, com o objectivo de apoiar o espírito de iniciativa na juventude.

 

Desde a implementação do PAPE, já foram concedidos mais de 600 milhões de kwanzas, através do Banco SOL, com vista a potenciar jovens a inserirem-se no mercado de trabalho e sustentar os seus negócios.

Em declarações à imprensa, no final da visita de trabalho de algumas horas naquela localidade, o responsável disse que o actual momento que o país vive não será possível gerar postos de trabalhos para todos.

Por este facto, apontou, Executivo criou o programa de fomento de auto-empregabilidade para permitir que jovens tenham ocupação e consigam oferecer uma oportunidade de emprego a outros cidadãos.

Manuel Mbangue informou que o propósito não é apenas conceder esses apoios, mas, sim, dar um conjunto de assistência para permitir que os jovens empreendedores e, não só, a se mantenham no mercado.

“A instituição vai continuar a criar políticas e programas de micro créditos para estimular o empreendedorismo juvenil”, garantiu.

Por outro lado, fez saber que até ao momento 27% do PAPE já  foi implementado em todo país, embora seja no contexto de pandemia, com a distribuição de três mil kits profissionais, gerando 22 mil e 922 postos  de trabalhos.

O PAPE na Lunda Sul foi lançado a 25 de Março deste ano, beneficiando 430 jovens e garantindo 777 postos de trabalho directos e indirectos.

O PAPE foi aprovado pelo Decreto Presidencial Nº113/19, de 16 de Abril, com o objectivo de apoiar o espírito de iniciativa na juventude.