Secretária de Estado defende mais acções no combate à pobreza

  • Aia-Eza Nacília Gomes da Silva, secretaria de Estado para o Orçamento e Investimentos Públicos
Malanje – A secretária de Estado do Orçamento e Investimentos Públicos, Aia-Eza da Silva, defendeu a necessidade de inclusão de mais acções no Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP) nos municipios do Quela e Cunda-dia-base.

A responsável defendeu essa posição à margem das visitas que efectuou quarta-feira (28) em alguns projectos inscritos no PIDLCP nos referidos municípios, nomeadamente obras de construção de escolas, unidades sanitárias, pequenos sistemas de água e outras.

A secretária de Estado não citou acções em concreto, realçando apenas ser necessário que os municípios tenham uma maior dinâmica na implementação de mais acções em várias áreas do sector social em benefício da população, face as verbas disponibilizadas no quadro do programa de combate à pobreza.

Acrescentou que o combate à pobreza, sobretudo, a nível das comunidades do meio rural, continua a ser uma das principais preocupações do Executivo angolano, daí a necessidade da aplicação correcta das verbas, no sentido de se materializar as acções prioritárias para os cidadãos.

Aia-Eza da Silva referiu ainda que doravante o programa de combate à pobreza terá um acompanhamento melhor e especial do Estado, para fazer face às sugestões e criticas dos cidadãos sobre esse assunto.

Por outro lado, considerou que o PIDLCP, nos municípios do Quela e Cunda-dia-base, vem trazendo alguma melhoria na qualidade de vida dos munícipes, através da construção e apetrechamento de infra-estruturas escolares e sanitárias.

O programa Integrado de Desenvolvimento Local de Combate à Pobreza, iniciado em 2018, disponibiliza, mensalmente, para cada município do país, 25 milhões de kwanzas para aplicação em projectos municipais de apoio à população na condição de extrema pobreza.

A Secretária de Estado do Orçamento e Investimentos Públicos terminou hoje uma jornada de dois dias à província de Malanje, com visitas aos municípios do Quela, Cundia-dia-base, Cahombo e Kiwaba Nzoji, visando inteirar-se do andamento das obras do programa de combate à pobreza.
 

A responsável defendeu essa posição à margem das visitas que efectuou quarta-feira (28) em alguns projectos inscritos no PIDLCP nos referidos municípios, nomeadamente obras de construção de escolas, unidades sanitárias, pequenos sistemas de água e outras.

A secretária de Estado não citou acções em concreto, realçando apenas ser necessário que os municípios tenham uma maior dinâmica na implementação de mais acções em várias áreas do sector social em benefício da população, face as verbas disponibilizadas no quadro do programa de combate à pobreza.

Acrescentou que o combate à pobreza, sobretudo, a nível das comunidades do meio rural, continua a ser uma das principais preocupações do Executivo angolano, daí a necessidade da aplicação correcta das verbas, no sentido de se materializar as acções prioritárias para os cidadãos.

Aia-Eza da Silva referiu ainda que doravante o programa de combate à pobreza terá um acompanhamento melhor e especial do Estado, para fazer face às sugestões e criticas dos cidadãos sobre esse assunto.

Por outro lado, considerou que o PIDLCP, nos municípios do Quela e Cunda-dia-base, vem trazendo alguma melhoria na qualidade de vida dos munícipes, através da construção e apetrechamento de infra-estruturas escolares e sanitárias.

O programa Integrado de Desenvolvimento Local de Combate à Pobreza, iniciado em 2018, disponibiliza, mensalmente, para cada município do país, 25 milhões de kwanzas para aplicação em projectos municipais de apoio à população na condição de extrema pobreza.

A Secretária de Estado do Orçamento e Investimentos Públicos terminou hoje uma jornada de dois dias à província de Malanje, com visitas aos municípios do Quela, Cundia-dia-base, Cahombo e Kiwaba Nzoji, visando inteirar-se do andamento das obras do programa de combate à pobreza.