Minfin lança segunda fase da concessão de jogos sociais

  • Casa de jogos  no Shopping da Cidade da China em Luanda
Luanda -  A  segunda fase do concurso para a atribuição da concessão exclusiva para a exploração dos jogos sociais, em Angola, foi aberta, recentemente, pelo Ministério das Finanças, através do Instituto de Supervisão de Jogos.

Trata-se da concessão de jogos de lotarias, Lotaria instantânea, Totoloto, Totobola e  Angomilhões, numa “competição” limitada por previa qualificação, indica uma nota do referido departamento ministerial.

No quadro do lançamento deste concurso, foram já apresentadas propostas técnicas e financeiras de  entidades nacionais e seus parceiros internacionais, nomeadamente a Top Jogos – Prestação de Serviços, a Dipanda Jogos, Lda, Primeira Aposta - Comércio e Serviços (SU), Livebet Games - Exploração De Jogos Sociais, S.A e a Angolott, Lda.

Na fase que agora se inicia, as candidatas qualificadas dispõem de tempo razoável para submeter as propostas técnicas e financeiras, a serem analisadas pela Comissão de Avaliação, considerando os critérios de adjudicação estabelecidos no Caderno de Encargos e no Programa do Concurso.

A atribuição da concessão exclusiva dos jogos sociais, ainda de acordo com o documento, visa restabelecer a  confiança, por parte dos utentes, garantir a equidade, proteger os apostadores, sensibilizá-los para a prática de jogo responsável, bem como cumprir a finalidade social do Instituto de Supervisão de Jogos.

À  luz da legislação vigente sobre essa matéria (Jogos sociais), as receitas geradas por esta actividade servirão para o financiamento de políticas sociais públicas, projectos comunitários, investimentos na conservação de locais históricos, entre outros.

A 28 de Setembro de 2020,  foi aberta a primeira fase de candidaturas, que se encerrou no dia 30 de Janeiro do presente ano de 2021. As  propostas foram submetidas na  plataforma electrónica do Serviço Nacional de Contratação Pública.

Trata-se da concessão de jogos de lotarias, Lotaria instantânea, Totoloto, Totobola e  Angomilhões, numa “competição” limitada por previa qualificação, indica uma nota do referido departamento ministerial.

No quadro do lançamento deste concurso, foram já apresentadas propostas técnicas e financeiras de  entidades nacionais e seus parceiros internacionais, nomeadamente a Top Jogos – Prestação de Serviços, a Dipanda Jogos, Lda, Primeira Aposta - Comércio e Serviços (SU), Livebet Games - Exploração De Jogos Sociais, S.A e a Angolott, Lda.

Na fase que agora se inicia, as candidatas qualificadas dispõem de tempo razoável para submeter as propostas técnicas e financeiras, a serem analisadas pela Comissão de Avaliação, considerando os critérios de adjudicação estabelecidos no Caderno de Encargos e no Programa do Concurso.

A atribuição da concessão exclusiva dos jogos sociais, ainda de acordo com o documento, visa restabelecer a  confiança, por parte dos utentes, garantir a equidade, proteger os apostadores, sensibilizá-los para a prática de jogo responsável, bem como cumprir a finalidade social do Instituto de Supervisão de Jogos.

À  luz da legislação vigente sobre essa matéria (Jogos sociais), as receitas geradas por esta actividade servirão para o financiamento de políticas sociais públicas, projectos comunitários, investimentos na conservação de locais históricos, entre outros.

A 28 de Setembro de 2020,  foi aberta a primeira fase de candidaturas, que se encerrou no dia 30 de Janeiro do presente ano de 2021. As  propostas foram submetidas na  plataforma electrónica do Serviço Nacional de Contratação Pública.