MEP aconselha cadastramento nas plataformas económicas

  • Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos
Luanda - O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, aconselhou, nesta sexta-feira, em Luanda, os empresários a cadastrarem-se nas plataformas virtuiais do Ministério, para ultrapassar os constrangimentos que impedem o exercício da actividade.

O ministro, que falava durante um encontro com empresários de Luanda, esclareceu que uma forma de coordenar as actividades empresariais é ter os interessados inscritos nas plataformas do MEP para que as limitações a nível nacional sejam ultrapassadas.

Sérgio dos Santos explicou aos empresários os passos dados pelo Governo angolano para a implementação dos projectos de apoio à diversificação da economia.

Durante este primeiro encontro, realizado em Luanda na presença da governadora Joana Lina, os empresários apresentaram como maior dificuldade a obtenção de financiamento para a implementação dos seus projectos.

O mau estado das vias para o escoamento dos produtos a nível dos municípios e províncias, a complexidade na aquisição de matéria-prima, foram outros constrangimentos apresentados no encontro.

Os empresários referiram também que a burocracia encontrada no tratamento de documentos para a criação das empresas, assim como as barreiras na aquisição de títulos para a concessão de terras são outros constrangimentos.

Para ultrapassar esses "contratempos", Joana Lina informou à classe empresarial que está em curso a iniciativa do Governo sobre as transferências das competências para as administrações locais para reduzir a burocracia.

Quanto ao mau estado das vias nos municípios, a governadora adiantou que algumas estão já a receber trabalhos de melhoria no quadro do programa do Estado de criar condições de mobilidade.

O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) realiza, desde  quinta-feira (dia7), uma jornada de campo na província de Luanda, para aferir om efeito dos incentivos aos produtores nacionais e a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

O ministro, que falava durante um encontro com empresários de Luanda, esclareceu que uma forma de coordenar as actividades empresariais é ter os interessados inscritos nas plataformas do MEP para que as limitações a nível nacional sejam ultrapassadas.

Sérgio dos Santos explicou aos empresários os passos dados pelo Governo angolano para a implementação dos projectos de apoio à diversificação da economia.

Durante este primeiro encontro, realizado em Luanda na presença da governadora Joana Lina, os empresários apresentaram como maior dificuldade a obtenção de financiamento para a implementação dos seus projectos.

O mau estado das vias para o escoamento dos produtos a nível dos municípios e províncias, a complexidade na aquisição de matéria-prima, foram outros constrangimentos apresentados no encontro.

Os empresários referiram também que a burocracia encontrada no tratamento de documentos para a criação das empresas, assim como as barreiras na aquisição de títulos para a concessão de terras são outros constrangimentos.

Para ultrapassar esses "contratempos", Joana Lina informou à classe empresarial que está em curso a iniciativa do Governo sobre as transferências das competências para as administrações locais para reduzir a burocracia.

Quanto ao mau estado das vias nos municípios, a governadora adiantou que algumas estão já a receber trabalhos de melhoria no quadro do programa do Estado de criar condições de mobilidade.

O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) realiza, desde  quinta-feira (dia7), uma jornada de campo na província de Luanda, para aferir om efeito dos incentivos aos produtores nacionais e a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).