Moxico com 20 viaturas para escoar produtos do campo

  • Moxico: Fazenda Agro Industrial de Camaiangala realiza a primeira colheita de milho
Luena – Pelo menos 20 viaturas vão apoiar os agricultores e pequenos produtores no escoamento de produtos do campo para a cidade, na província do Moxico, no âmbito do comércio rural em implementação pelo Ministério da Indústria e Comércio.

As viaturas serão distribuidas, via concuro público, aos operadores do sector que dispõem  de licença de operador de transporte de mercadorias, certidão de Registo comercial e que tenha viatura de transporte com capacidade entre duas a sete toneladas.

O Ministério da Indústria e Comércio indica que os interessados em concorrer para o acesso às carrinhas, entre pessoas singulares ou cooperativas, terão um período de quatro anos para o reembolso do valor de aquisição, através de um depósito mensal de 200 mil kwanzas.

Em declrações à ANGOP, o director do gabinete de Desenvolvimento Económico e Integrado (GPDEI) no Moxico,  Guimarães Pinto Luís, disse que até ao momento já receberam um total de 36 processos de candidaturas às viaturas.

Guimarães Pinto Luís, explicou que as viaturas serão distribuidas às empresas vencedoras na primeira quinzena do mês de Julho.

O plano de operacionalização do escoamento de produtos prevê cinco viaturas para apoiar agricultores do município dos Bundas e Lutchazes, igual número para os municípios do Luacano, Luau e Alto Zambeze e a mesma quantidade para Cameia, Léua e Camanongue.

Pela sua especificidade, o município do Moxico (sede) ficará com cinco viaturas em exclusivo, estando, nesta altura, o GPDEI a estudar, com as administrações municipais, os locais que podem ser usados para comercializar produtos do campo.

 

As viaturas serão distribuidas, via concuro público, aos operadores do sector que dispõem  de licença de operador de transporte de mercadorias, certidão de Registo comercial e que tenha viatura de transporte com capacidade entre duas a sete toneladas.

O Ministério da Indústria e Comércio indica que os interessados em concorrer para o acesso às carrinhas, entre pessoas singulares ou cooperativas, terão um período de quatro anos para o reembolso do valor de aquisição, através de um depósito mensal de 200 mil kwanzas.

Em declrações à ANGOP, o director do gabinete de Desenvolvimento Económico e Integrado (GPDEI) no Moxico,  Guimarães Pinto Luís, disse que até ao momento já receberam um total de 36 processos de candidaturas às viaturas.

Guimarães Pinto Luís, explicou que as viaturas serão distribuidas às empresas vencedoras na primeira quinzena do mês de Julho.

O plano de operacionalização do escoamento de produtos prevê cinco viaturas para apoiar agricultores do município dos Bundas e Lutchazes, igual número para os municípios do Luacano, Luau e Alto Zambeze e a mesma quantidade para Cameia, Léua e Camanongue.

Pela sua especificidade, o município do Moxico (sede) ficará com cinco viaturas em exclusivo, estando, nesta altura, o GPDEI a estudar, com as administrações municipais, os locais que podem ser usados para comercializar produtos do campo.