Namibe com condições para atrair investidores no ramo da siderurgia

Moçâmedes - O governador do Namibe, Archer Mangueira, afirmou, hoje, em Moçâmedes, que a província possui todas as condições para atrair os grandes investidores ligados ao ramo da indústria siderúrgica.

Entre elas apontou as  infraestruturas para embarque de minério e outros recursos, como o Porto Minaraleiro e o Comercial.

No seu entender, estas infraestruturas portuárias permitem que os investidores possam traçar projectos de instalação de indústrias mineiras na província  e assim alavancar a economia desta região.

Falando no encontro que manteve com o secretário de Estado para os Recursos Minarais, Jânio Correia Victor, Archer Mangueira disse que, com a   instalação, brevemente, de uma indústria siderúrgica, serão induzidas outras derivadas da mesma linha,  para além das vantagens que trará  para o equilíbrio da balança de pagamentos, seja na redução das importações, como no aumento de certificação das exportações .

Segundo o governante, decorrem estudos realizados por uma equipa técnica multi-sectorial, que integra o Ministério dos Recursos Minerais, sendo que uma das condições que se colocam é que a empresa esteja localizada perto do Porto Minério e o Namibe possui este requisito.

Por seu turno, o responsável da empresa de Mina de Cassinga, sedeada na província da Huíla, Fuaty Tosyali, disse que actualmente pensa-se converter esta mina na industria siderurgia que terá a sua sede no  Namibe, uma unidade que começa da mina até a produção da  siderurgia em Angola.

Garantiu que existe  já um espaço no Namibe para a implantação desta indústria, na localidade do Saco-Mar, junto ao Porto Minaraleiro, estando já a decorrer os trabalhos de canalização do sistema de água e energia e, tão logo seja concluída esta fase, as obras   deste empreendimento económico arrancam.

 

Entre elas apontou as  infraestruturas para embarque de minério e outros recursos, como o Porto Minaraleiro e o Comercial.

No seu entender, estas infraestruturas portuárias permitem que os investidores possam traçar projectos de instalação de indústrias mineiras na província  e assim alavancar a economia desta região.

Falando no encontro que manteve com o secretário de Estado para os Recursos Minarais, Jânio Correia Victor, Archer Mangueira disse que, com a   instalação, brevemente, de uma indústria siderúrgica, serão induzidas outras derivadas da mesma linha,  para além das vantagens que trará  para o equilíbrio da balança de pagamentos, seja na redução das importações, como no aumento de certificação das exportações .

Segundo o governante, decorrem estudos realizados por uma equipa técnica multi-sectorial, que integra o Ministério dos Recursos Minerais, sendo que uma das condições que se colocam é que a empresa esteja localizada perto do Porto Minério e o Namibe possui este requisito.

Por seu turno, o responsável da empresa de Mina de Cassinga, sedeada na província da Huíla, Fuaty Tosyali, disse que actualmente pensa-se converter esta mina na industria siderurgia que terá a sua sede no  Namibe, uma unidade que começa da mina até a produção da  siderurgia em Angola.

Garantiu que existe  já um espaço no Namibe para a implantação desta indústria, na localidade do Saco-Mar, junto ao Porto Minaraleiro, estando já a decorrer os trabalhos de canalização do sistema de água e energia e, tão logo seja concluída esta fase, as obras   deste empreendimento económico arrancam.