Notas de AKZ 2.000 entram em circulação dia 11

  • Kwanza, moeda angolana
Luanda - O Banco Nacional de Angola (BNA) lança, a 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional, a nova nota de 2.000 kwanzas (AKZ).

Trata-se da quarta nota da família da Série 2020, que chegará às mãos dos utentes 41 dias depois da saída das cédulas de 1.000 (terceira), em circulação desde 01 de Outubro.

De tom predominante verde, a nova nota traz a imagem do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, a figura do pensador, a Serra da Leba (uma das maravilhas do país), além do Hino Nacional na íntegra em microtexto.

Feita em polímero (material plástico), a nova nota começa a circular nas caixas automáticos, vulgo multicaixas, no dia 11 de Novembro.

Depois disso, restará a de 5.000 kwanzas, feita de algodão, que entra em circulação a 1 de Janeiro de 2021, conforme a agenda do BNA.

No mês de Julho deste ano, entrou em circulação a nota de 200, em Setembro, a de 500, e em Outubro a de 1.000 Kwanzas.

A autorização legal concedida pela Assembleia Nacional também prevê a emissão de notas de 10.000 kwanzas, todavia o Banco Nacional de Angola definiu a introdução desta apenas quando a situação de mercado assim justificar.

De acordo com o Banco Central, o calendário previsto mantém-se inalterável e os temores de eventuais pressões inflacionárias face à entrada das novas notas estão postos de parte.

As notas de 200, 500, 1.000 e a de 2.000, todas da série 2012, apesar da circulação Família do Kwanza - Série 2020, continuam válidas, obedecendo o calendário de retirada oficial.

De acordo com o BNA, as notas de 2012 estarão em circulação até 31 de Dezembro de 2021.

A partir de 1 de Janeiro de 2022, as notas da série de 2012 deixam de ser aceites.

De 1 de Janeiro a 30 de Junho, as mesmas valerão só em depósitos nas contas bancárias.

A partir de 1 de Julho de 2022 até 31 de Dezembro de 2026, elas poderão ser trocadas, mas só através do Banco Nacional de Angola e das suas delegações regionais.

Trata-se da quarta nota da família da Série 2020, que chegará às mãos dos utentes 41 dias depois da saída das cédulas de 1.000 (terceira), em circulação desde 01 de Outubro.

De tom predominante verde, a nova nota traz a imagem do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, a figura do pensador, a Serra da Leba (uma das maravilhas do país), além do Hino Nacional na íntegra em microtexto.

Feita em polímero (material plástico), a nova nota começa a circular nas caixas automáticos, vulgo multicaixas, no dia 11 de Novembro.

Depois disso, restará a de 5.000 kwanzas, feita de algodão, que entra em circulação a 1 de Janeiro de 2021, conforme a agenda do BNA.

No mês de Julho deste ano, entrou em circulação a nota de 200, em Setembro, a de 500, e em Outubro a de 1.000 Kwanzas.

A autorização legal concedida pela Assembleia Nacional também prevê a emissão de notas de 10.000 kwanzas, todavia o Banco Nacional de Angola definiu a introdução desta apenas quando a situação de mercado assim justificar.

De acordo com o Banco Central, o calendário previsto mantém-se inalterável e os temores de eventuais pressões inflacionárias face à entrada das novas notas estão postos de parte.

As notas de 200, 500, 1.000 e a de 2.000, todas da série 2012, apesar da circulação Família do Kwanza - Série 2020, continuam válidas, obedecendo o calendário de retirada oficial.

De acordo com o BNA, as notas de 2012 estarão em circulação até 31 de Dezembro de 2021.

A partir de 1 de Janeiro de 2022, as notas da série de 2012 deixam de ser aceites.

De 1 de Janeiro a 30 de Junho, as mesmas valerão só em depósitos nas contas bancárias.

A partir de 1 de Julho de 2022 até 31 de Dezembro de 2026, elas poderão ser trocadas, mas só através do Banco Nacional de Angola e das suas delegações regionais.