Nova central térmica aumenta oferta de energia eléctrica na Huíla

  • Transformadores de energia eléctrica
Luanda – A província da Huíla vai beneficiar, a partir de quinta-feira, de uma adução de 25 MW de potência de energia térmica à rede pública, fruto da instalação da nova central térmica.

Segundo o Ministério da Energia e Águas (MINEA), este aumento vai colmatar o deficit no fornecimento de energia eléctrica de 80 por cento que condicionava a vida das populações da cidade do Lubango.

O processo, conforme a nota do MINEA a que a ANGOP teve acesso, enquadra-se nas acções do Governo que visam a melhoria qualitativa e quantitativa do fornecimento de energia eléctrica para atender as questões sociais e do desenvolvimento económico.

A província da Huila, no subsector eléctrico, atende uma ponta máxima de 50,5MW, com um grau de atendimento de 71,7 por cento.

A ENDE controla 483 Postos de Transformação, sendo 247 PT ́s privativos e 236 PT ́s públicos com uma potência total instalada de 206.252 kVA. Conta com 86.200 clientes cadastrados nos sistemas de gestão Comercial e a taxa de electrificação da província é de 19,2 %.

O Governo, por intermédio do MINEA e das empresas tuteladas, aposta na interligação do sistema Centro e Sul a partir da linha de 400 kV, por via da Subestação de Belém do Huambo, e com o reforço de 220kV do Gove/Matala.

Para o efeito, foram já realizados estudos de viabilidade técnica, económica e ambiental e em curso o processo que visa a contratação do consultor para a implementação do plano de reassentamento das populações.

No subsector das águas, está em curso o contrato de empreitada para a construção de 140 km de rede de distribuição e 20 mil  ligações domiciliárias, abrangendo a parte urbana e periurbana da cidade do Lubango.

Já foram assinados os contratos para a construção dos reservatórios do Lubango, contratada a empresa Jiangsu pelo valor de USD 5.993.554,49.

A prestação de serviços para a Fiscalização da Concepção e Construção dos reservatórios do Lubango está a cargo da empresa DAR pelo valor de USD 1.500.000,00.

Em curso a construção de mais dois furos no Novo Campo de Furos da Senhora do Monte, no valor de USD 1.999.434,69.

Segundo o MINEA, para a sede municipal da Cacula estão em curso as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade da Cacula, cujo contrato foi celebrado no valor de USD 14.300.150,00.

O projecto apresenta-se com 55 por cento de execução física, 62 por cento de facturação e 96 por cento de pagamentos, tendo sido construída a rede de distribuição e o início do trabalho na captação e condutas adutoras.

De acordo com o MINEA, para a sede municipal de Caluquembe, foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Caluquembe, no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 7.354.486.756,76.

Para o Chipindo, foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Chipindo, no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 1.225.386.396,68.

Os trabalhos visavam a melhoria, a curto prazo, das condições de acesso da população à água potável, permitindo combater a actual pandemia.

No município do Cuvango foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Cuvango, igualmente no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 1.495.070.271,74.

O MINEA avança ainda que, no município da Jamba estão em curso as obras de reforço do sistema de abastecimento de água, pelo valor de USD 20.211.370,18.

Já no município da Matala estão a decorrer as obras de reforço do sistema de abastecimento de água, pelo valor de Kz 2.339.945.770,00.

Para constatar o processo e radiografar o nível de execução das infra-estruturas do sector em diferentes localidades da Huíla, o ministro João Baptista Borges desloca-se, na quinta-feira, à província da Huila.

A delegação será integrada pelo secretário de Estado para a Energia, António Belsa da Costa, PCA da PRODEL, Administradores da PRODEL, RNT, ENDE e outros responsáveis.

Segundo o Ministério da Energia e Águas (MINEA), este aumento vai colmatar o deficit no fornecimento de energia eléctrica de 80 por cento que condicionava a vida das populações da cidade do Lubango.

O processo, conforme a nota do MINEA a que a ANGOP teve acesso, enquadra-se nas acções do Governo que visam a melhoria qualitativa e quantitativa do fornecimento de energia eléctrica para atender as questões sociais e do desenvolvimento económico.

A província da Huila, no subsector eléctrico, atende uma ponta máxima de 50,5MW, com um grau de atendimento de 71,7 por cento.

A ENDE controla 483 Postos de Transformação, sendo 247 PT ́s privativos e 236 PT ́s públicos com uma potência total instalada de 206.252 kVA. Conta com 86.200 clientes cadastrados nos sistemas de gestão Comercial e a taxa de electrificação da província é de 19,2 %.

O Governo, por intermédio do MINEA e das empresas tuteladas, aposta na interligação do sistema Centro e Sul a partir da linha de 400 kV, por via da Subestação de Belém do Huambo, e com o reforço de 220kV do Gove/Matala.

Para o efeito, foram já realizados estudos de viabilidade técnica, económica e ambiental e em curso o processo que visa a contratação do consultor para a implementação do plano de reassentamento das populações.

No subsector das águas, está em curso o contrato de empreitada para a construção de 140 km de rede de distribuição e 20 mil  ligações domiciliárias, abrangendo a parte urbana e periurbana da cidade do Lubango.

Já foram assinados os contratos para a construção dos reservatórios do Lubango, contratada a empresa Jiangsu pelo valor de USD 5.993.554,49.

A prestação de serviços para a Fiscalização da Concepção e Construção dos reservatórios do Lubango está a cargo da empresa DAR pelo valor de USD 1.500.000,00.

Em curso a construção de mais dois furos no Novo Campo de Furos da Senhora do Monte, no valor de USD 1.999.434,69.

Segundo o MINEA, para a sede municipal da Cacula estão em curso as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade da Cacula, cujo contrato foi celebrado no valor de USD 14.300.150,00.

O projecto apresenta-se com 55 por cento de execução física, 62 por cento de facturação e 96 por cento de pagamentos, tendo sido construída a rede de distribuição e o início do trabalho na captação e condutas adutoras.

De acordo com o MINEA, para a sede municipal de Caluquembe, foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Caluquembe, no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 7.354.486.756,76.

Para o Chipindo, foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Chipindo, no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 1.225.386.396,68.

Os trabalhos visavam a melhoria, a curto prazo, das condições de acesso da população à água potável, permitindo combater a actual pandemia.

No município do Cuvango foi celebrado o contrato para as obras de reforço do sistema de abastecimento de água à localidade de Cuvango, igualmente no âmbito dos Eurobonds, pelo montante de Kz 1.495.070.271,74.

O MINEA avança ainda que, no município da Jamba estão em curso as obras de reforço do sistema de abastecimento de água, pelo valor de USD 20.211.370,18.

Já no município da Matala estão a decorrer as obras de reforço do sistema de abastecimento de água, pelo valor de Kz 2.339.945.770,00.

Para constatar o processo e radiografar o nível de execução das infra-estruturas do sector em diferentes localidades da Huíla, o ministro João Baptista Borges desloca-se, na quinta-feira, à província da Huila.

A delegação será integrada pelo secretário de Estado para a Energia, António Belsa da Costa, PCA da PRODEL, Administradores da PRODEL, RNT, ENDE e outros responsáveis.