Onze empresas agrícolas no Uíge aguardam por financiamento do BDA

Uíge: Onze propostas para o comércio e distribuição de produtos agrícolas, de um total de 22 já aprovadas na província do Uíge, aguardam o financiamento do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), informou, nesta quinta-feira, o director provincial do Gabinete de Desenvolvimento Económico e Integrado, Joaquim Gimbi.

Para esse projecto Inserido nas Medidas de Alívio Económico do Governo, para fazer face à Covid-19, em 2020, a referida instituição financeira disponibilizou Akz 250 milhões para apoiar 11 operadores de comércio e distribuição de produtos agrícolas na província do Uíge.

Em entrevista à Angop, o responsável, que não precisou o valor previsto para as outras 11 propostas aprovadas, disse apenas que os valores de cada projecto varia entre 10 a 70 milhões de kwanzas.

Explicou que as referidas empresas estão a celebrar contratos com os produtores dos 16 municípios da província para a aquisição dos instrumentos agrícolas, uma medida que vai ajudar na produção e no escoamento dos produtos.

Sobre os beneficios da medida, Joaquim Gimbi disse pretender que os instrumentos agrícolas sirvam para dar suporte a até 80 por cento das iniciativas agrícolas da província.

Em relação às cooperativas, esclareceu que seis, das 18 de produção agrícola seleccionadas, em 2020, já beneficiaram, igualmente, de um financiamento do BDA.

"Quanto aos operadores de comércio e distribuição, vamos continuar a monitorizar o processo para que os produtores tenham acesso aos instrumentos agrícolas, dinamizando, deste modo, o fomento da agricultura local”, acrescentou Joaquim Gimbi.

 

 

 

    Angop/nm/

 

 

Para esse projecto Inserido nas Medidas de Alívio Económico do Governo, para fazer face à Covid-19, em 2020, a referida instituição financeira disponibilizou Akz 250 milhões para apoiar 11 operadores de comércio e distribuição de produtos agrícolas na província do Uíge.

Em entrevista à Angop, o responsável, que não precisou o valor previsto para as outras 11 propostas aprovadas, disse apenas que os valores de cada projecto varia entre 10 a 70 milhões de kwanzas.

Explicou que as referidas empresas estão a celebrar contratos com os produtores dos 16 municípios da província para a aquisição dos instrumentos agrícolas, uma medida que vai ajudar na produção e no escoamento dos produtos.

Sobre os beneficios da medida, Joaquim Gimbi disse pretender que os instrumentos agrícolas sirvam para dar suporte a até 80 por cento das iniciativas agrícolas da província.

Em relação às cooperativas, esclareceu que seis, das 18 de produção agrícola seleccionadas, em 2020, já beneficiaram, igualmente, de um financiamento do BDA.

"Quanto aos operadores de comércio e distribuição, vamos continuar a monitorizar o processo para que os produtores tenham acesso aos instrumentos agrícolas, dinamizando, deste modo, o fomento da agricultura local”, acrescentou Joaquim Gimbi.

 

 

 

    Angop/nm/