OPEP apresenta perspectivas do mercado de petróleo

  • Plataforma de Petróleo
Luanda - A secretaria da OPEP apresenta, nesta quinta-feira, uma visão sobre o mercado internacional de petróleo, na 12° reunião de ministros da OPEP e não-OPEP.

A reunião prevista para o dia 2 Novembro foi remarcada devido à necessidade de se aprofundar consultas entre ministros da OPEP e não-OPEP e entre países membros da OPEP e parceiros não-OPEP sobre a Declaração de cooperação.

O fórum prevê deliberações e declarações dos chefes das delegações.

Angola será representada pelo ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo.

O preço do Brent, referência para Angola, abriu hoje no mercado internacional a 48,22 dólares norte-americanos.

Relativamente ao mesmo período de Novembro de 2020, cujo preço mais baixo se fixou nos USD 38,65, calcula-se um aumento de cerca de USD 10,44.

De 3 de Novembro à presente data, calcula-se  um preço médio de USD 44,73 e uma variação de preços na ordem dos 23,81%.

Há um ano, o Brent era vendido em torno de USD 66,10 o barril. 

Especialistas e actores do mercado do crude apontam como causa da alta do preço do petróleo a queda de 679 mil barris de petróleo nos estok dos EUA.

Outros apontam a reunião da OPEP, a existência de vacinadas contra a Covid-19 já aprovadas, no caso da Inglaterra, e o início da vacinação na Rússia.

O jornal brasileiro "Estadão", na sua edição on line, dessa quarta-feira, refere que os contratos futuros de petróleo fecharam em alta impulsionados pela queda dos estok da commodity nos Estados Unidos e pela perspectiva de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (não OPEP) decidam pela extensão dos cortes na produção em 2021.

Já a Reuters ( Brasil) noticiou hoje que os preços do petróleo avançaram nessa quarta-feira, diante da aprovação de uma vacina contra Covid-19 pelo Reino Unido.

Estes factos, segundo o portal, ampliam as esperanças de uma recuperação de procura, e das crescentes expectativas de que a OPEP e não OPEP mantenha suas restrições de oferta no ano que vem.

Para Angola, se o preço se manter a este nível será favorável, pois o OGE 2021 fixou como referência USD 39 o preço do barril petróleo.

Assim sendo, o Estado angolano poderá obter mais reservas internacionais líquidas e margens para aumentar  despesas.

De acordo com os prognósticos do Ministério das Finanças, para 2021, o preço do ouro negro poderá melhorar no mercado internacional, por influência da existência das vacinas contra a Covid-19.

A pandemia tem  contribuído para uma baixa arrecadação de receitas petrolíferas e um aumento das despesas públicas por via do endividamento.

A reunião prevista para o dia 2 Novembro foi remarcada devido à necessidade de se aprofundar consultas entre ministros da OPEP e não-OPEP e entre países membros da OPEP e parceiros não-OPEP sobre a Declaração de cooperação.

O fórum prevê deliberações e declarações dos chefes das delegações.

Angola será representada pelo ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo.

O preço do Brent, referência para Angola, abriu hoje no mercado internacional a 48,22 dólares norte-americanos.

Relativamente ao mesmo período de Novembro de 2020, cujo preço mais baixo se fixou nos USD 38,65, calcula-se um aumento de cerca de USD 10,44.

De 3 de Novembro à presente data, calcula-se  um preço médio de USD 44,73 e uma variação de preços na ordem dos 23,81%.

Há um ano, o Brent era vendido em torno de USD 66,10 o barril. 

Especialistas e actores do mercado do crude apontam como causa da alta do preço do petróleo a queda de 679 mil barris de petróleo nos estok dos EUA.

Outros apontam a reunião da OPEP, a existência de vacinadas contra a Covid-19 já aprovadas, no caso da Inglaterra, e o início da vacinação na Rússia.

O jornal brasileiro "Estadão", na sua edição on line, dessa quarta-feira, refere que os contratos futuros de petróleo fecharam em alta impulsionados pela queda dos estok da commodity nos Estados Unidos e pela perspectiva de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (não OPEP) decidam pela extensão dos cortes na produção em 2021.

Já a Reuters ( Brasil) noticiou hoje que os preços do petróleo avançaram nessa quarta-feira, diante da aprovação de uma vacina contra Covid-19 pelo Reino Unido.

Estes factos, segundo o portal, ampliam as esperanças de uma recuperação de procura, e das crescentes expectativas de que a OPEP e não OPEP mantenha suas restrições de oferta no ano que vem.

Para Angola, se o preço se manter a este nível será favorável, pois o OGE 2021 fixou como referência USD 39 o preço do barril petróleo.

Assim sendo, o Estado angolano poderá obter mais reservas internacionais líquidas e margens para aumentar  despesas.

De acordo com os prognósticos do Ministério das Finanças, para 2021, o preço do ouro negro poderá melhorar no mercado internacional, por influência da existência das vacinas contra a Covid-19.

A pandemia tem  contribuído para uma baixa arrecadação de receitas petrolíferas e um aumento das despesas públicas por via do endividamento.