OPEP decide aumento de produção a partir de Maio

  • Reunião da Opep
Luanda - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e seus aliados decidiram, quinta-feira, aumentar, de forma gradual, a produção em 350 mil barris por dia (mb/d), no mês de Maio, como uma das conclusões saídas da 15ª Reunião de Ministros da OPEP e não-OPEP.

Os participantes ao evento, que decorreu por videoconferência sob a presidência do príncipe Abdul Aziz bin Salman, ministro da Energia da Arábia Saudita, e co-presidência, Alexander Novak, vice-primeiro ministro da Federação Russa, prevêem um outro aumento em Junho, e mais 441 mil barris diários em Julho.

A reunião aprovou o ajuste dos níveis de produção para Maio, Junho e Julho de 2021, continuando a respeitar o mecanismo acordado na 12ª Reunião Ministerial OPEP e Não OPEP (Dezembro de 2020) para a realização de encontros mensais para avaliar as condições de mercado e decidir sobre os ajustes do nível de produção para o mês seguinte, sendo que cada ajuste não ultrapassa 0,5 mb/d.

De acordo com um documento sobre o assunto, no fórum, os ministros concordaram com o pedido de vários países que ainda não concluíram a sua compensação, para uma extensão do período, até o final de Setembro de 2021.

Os ministros concordaram que os países participantes com volumes super produzidos pendentes submeterão seus planos para a implementação de qualquer compensação necessária ao Secretariado da OPEP, até 15 de Abril de 2021.

Estes observaram ainda que, desde a reunião de Abril de 2020, a OPEP e os países não participantes da OPEP na Declaração de Cooperação (DoC) contribuíram para ajustar a oferta global de petróleo para baixo em 2,6 bilhões de barris de petróleo, até ao final de Fevereiro de 2021, o que acelerou o reequilíbrio do mercado de petróleo.

O evento saudou o desempenho positivo dos países participantes, pela conformidade geral que atingiu 115 por cento em Fevereiro de 2021, reforçando a tendência de alta conformidade agregada dos países participantes.

A próxima reunião do Comité Misto de Acompanhamento Ministerial (JMMC) e de Ministros da OPEP e Não OPEP estão agendadas para 28 de Abril deste mesmo ano.
 

Os participantes ao evento, que decorreu por videoconferência sob a presidência do príncipe Abdul Aziz bin Salman, ministro da Energia da Arábia Saudita, e co-presidência, Alexander Novak, vice-primeiro ministro da Federação Russa, prevêem um outro aumento em Junho, e mais 441 mil barris diários em Julho.

A reunião aprovou o ajuste dos níveis de produção para Maio, Junho e Julho de 2021, continuando a respeitar o mecanismo acordado na 12ª Reunião Ministerial OPEP e Não OPEP (Dezembro de 2020) para a realização de encontros mensais para avaliar as condições de mercado e decidir sobre os ajustes do nível de produção para o mês seguinte, sendo que cada ajuste não ultrapassa 0,5 mb/d.

De acordo com um documento sobre o assunto, no fórum, os ministros concordaram com o pedido de vários países que ainda não concluíram a sua compensação, para uma extensão do período, até o final de Setembro de 2021.

Os ministros concordaram que os países participantes com volumes super produzidos pendentes submeterão seus planos para a implementação de qualquer compensação necessária ao Secretariado da OPEP, até 15 de Abril de 2021.

Estes observaram ainda que, desde a reunião de Abril de 2020, a OPEP e os países não participantes da OPEP na Declaração de Cooperação (DoC) contribuíram para ajustar a oferta global de petróleo para baixo em 2,6 bilhões de barris de petróleo, até ao final de Fevereiro de 2021, o que acelerou o reequilíbrio do mercado de petróleo.

O evento saudou o desempenho positivo dos países participantes, pela conformidade geral que atingiu 115 por cento em Fevereiro de 2021, reforçando a tendência de alta conformidade agregada dos países participantes.

A próxima reunião do Comité Misto de Acompanhamento Ministerial (JMMC) e de Ministros da OPEP e Não OPEP estão agendadas para 28 de Abril deste mesmo ano.