País reestrutura dívida privada sem queda do Rating - ONU 

  • Cidade de Luanda
Luanda - Angola é o único país até agora que conseguiu reestruturar a dívida privada sem que isso implicasse uma descida no “Rating”, de acordo com o Destak, o único diário gratuito em Portugal, na sua publicação de hoje. 

Sobre o assunto, a secretária Executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África, Vera Songwe, explicou que "Angola foi uma espécie de precursor no que o Enquadramento Comum para o tratamento da dívida para além da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) devia ser”.

“De certa maneira as autoridades conseguiram negociar com os credores chineses públicos e privados e tiveram longas conversações para resolver a dívida, antes do lançamento do Enquadramento Comum. Tiveram a sorte e fizeram isso rapidamente”, disse Vera Songwe.

De acordo com a responsável, em entrevista à Lusa, à margem da conferência dos ministros das Finanças africanos, que decorre até terça-feira, nenhum país passou pelo processo do Enquadramento".

 A secretária Executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África a responsável confirmou a visão de que a adesão a esta iniciativa lançada pelo G20 para lidar com a dívida insustentável, para lá da DSSI, implica uma descida no “Rating”.

Sobre o assunto, a secretária Executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África, Vera Songwe, explicou que "Angola foi uma espécie de precursor no que o Enquadramento Comum para o tratamento da dívida para além da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) devia ser”.

“De certa maneira as autoridades conseguiram negociar com os credores chineses públicos e privados e tiveram longas conversações para resolver a dívida, antes do lançamento do Enquadramento Comum. Tiveram a sorte e fizeram isso rapidamente”, disse Vera Songwe.

De acordo com a responsável, em entrevista à Lusa, à margem da conferência dos ministros das Finanças africanos, que decorre até terça-feira, nenhum país passou pelo processo do Enquadramento".

 A secretária Executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África a responsável confirmou a visão de que a adesão a esta iniciativa lançada pelo G20 para lidar com a dívida insustentável, para lá da DSSI, implica uma descida no “Rating”.