PAPE beneficia mais de quatro mil jovens no país

  • Logotipo do Fórum da Juventude da CPLP
Saurimo – O Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) já beneficiou quatro mil 856 jovens, com acções de formação profissional, micro-créditos e kits, em todo o país.

A informação foi avançada, esta quinta-feira, pela ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Teresa Dias.

Depois das províncias do Cuando Cubango, Luanda, Uíge, Huíla, Namibe, Bié, Huambo, Moxico e Malanje, o PAPE chegou a Lunda Sul, para promover, formalizar pequenos negócios, reconversão da economia e contribuir para o aumento do rendimento familiar, de modo a reduzir a pobreza no país.

Falando no acto do lançamento do PAPE na Lunda Sul, a responsável sublinhou que o programa vai permitir inserir mais jovens no mercado de trabalho, diminuindo, deste modo, o índice de desemprego que se verifica no país.

Afirmou que o Executivo angolano assumiu como um dos eixos de actuação a implementação de programas que tem como principal objectivo o aumento dos níveis de empregabilidade e combate à pobreza.

Teresa Dias fez saber que o PAPE é de âmbito nacional, com destaque nas comunidades e direccionados essencialmente para os cidadãos em idade activa, que reúnam os requisitos neles previstos, sendo a população jovem e as mulheres como prioridades.

Realçou que estão a ser revistos mecanismos mais expeditos para facilitar a formalização dos pequenos negócios e a reconversão da economia informal.

O PAPE foi aprovado pelo Decreto Presidencial Nº 113/19, de 16 de Abril, com o objectivo de apoiar o espírito de iniciativa na juventude.

A informação foi avançada, esta quinta-feira, pela ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Teresa Dias.

Depois das províncias do Cuando Cubango, Luanda, Uíge, Huíla, Namibe, Bié, Huambo, Moxico e Malanje, o PAPE chegou a Lunda Sul, para promover, formalizar pequenos negócios, reconversão da economia e contribuir para o aumento do rendimento familiar, de modo a reduzir a pobreza no país.

Falando no acto do lançamento do PAPE na Lunda Sul, a responsável sublinhou que o programa vai permitir inserir mais jovens no mercado de trabalho, diminuindo, deste modo, o índice de desemprego que se verifica no país.

Afirmou que o Executivo angolano assumiu como um dos eixos de actuação a implementação de programas que tem como principal objectivo o aumento dos níveis de empregabilidade e combate à pobreza.

Teresa Dias fez saber que o PAPE é de âmbito nacional, com destaque nas comunidades e direccionados essencialmente para os cidadãos em idade activa, que reúnam os requisitos neles previstos, sendo a população jovem e as mulheres como prioridades.

Realçou que estão a ser revistos mecanismos mais expeditos para facilitar a formalização dos pequenos negócios e a reconversão da economia informal.

O PAPE foi aprovado pelo Decreto Presidencial Nº 113/19, de 16 de Abril, com o objectivo de apoiar o espírito de iniciativa na juventude.