PDAC apoia produtores agrícolas de Cacuso com 58 milhões de kwanzas

  • Produção de hortícolas em Malanje com apoio
Malanje - Cinquenta e oito milhões de kwanzas é o valor disponibilizado, este ano, pelo Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial (PDAC) a três operadores agrícolas do município de Cacuso, para a mitigar o impacto negativo da covid-19.

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, pelo responsável da Área de Financiamento do PDAC, Joaquim Jordão, durante um workshop sobre “Agricultura e Agro-negócio, promovido pelo referido projecto, de cujo financiamento visa elevar os níveis de produção dos operadores contemplados.

Joaquim Jordão fez saber que mais operadores agrícolas dos municípios de Malanje e Cacuso vão receber apoios ainda este ano, de modo a dinamizar as suas actividades, fortemente afectadas pela Covid-19.

Por sua vez, o administrador-adjunto municipal de Cacuso para a Área Técnica, Duarte Ginga, encorajou os produtores locais a aderir ao financiamento, tendo em conta as vantagens da iniciativa.

Enquanto isso, o representante do Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial em Malanje, Pedro Canga, disse que catorze planos de negócios serão financiados no próximo ano. Adiantou estar prevista a expansão do projecto em quatro outros municípios, nos próximos dias.

Aprovado em 2018 pelo Banco Mundial (BM), com o objectivo de aumentar a produtividade e melhorar o agro-negócio, o PDAC conta com um financiamento global de 230 milhões de dólares norte-americanos, dos quais 130 milhões co-financiados pelo Banco Mundial e 100 milhões pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

O projecto vai abranger dez províncias do País até 2024, mas, numa primeira fase, estão apenas seleccionadas às províncias de Malanje, Cuanza Norte e Cuanza Sul, tendo em conta o historial das mesmas na agricultura comercial.

 

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, pelo responsável da Área de Financiamento do PDAC, Joaquim Jordão, durante um workshop sobre “Agricultura e Agro-negócio, promovido pelo referido projecto, de cujo financiamento visa elevar os níveis de produção dos operadores contemplados.

Joaquim Jordão fez saber que mais operadores agrícolas dos municípios de Malanje e Cacuso vão receber apoios ainda este ano, de modo a dinamizar as suas actividades, fortemente afectadas pela Covid-19.

Por sua vez, o administrador-adjunto municipal de Cacuso para a Área Técnica, Duarte Ginga, encorajou os produtores locais a aderir ao financiamento, tendo em conta as vantagens da iniciativa.

Enquanto isso, o representante do Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial em Malanje, Pedro Canga, disse que catorze planos de negócios serão financiados no próximo ano. Adiantou estar prevista a expansão do projecto em quatro outros municípios, nos próximos dias.

Aprovado em 2018 pelo Banco Mundial (BM), com o objectivo de aumentar a produtividade e melhorar o agro-negócio, o PDAC conta com um financiamento global de 230 milhões de dólares norte-americanos, dos quais 130 milhões co-financiados pelo Banco Mundial e 100 milhões pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

O projecto vai abranger dez províncias do País até 2024, mas, numa primeira fase, estão apenas seleccionadas às províncias de Malanje, Cuanza Norte e Cuanza Sul, tendo em conta o historial das mesmas na agricultura comercial.