PRODESI financia 512 projectos avaliados em Akz 426 mil milhões

  • Mário João, Secretario de Estado Para  Economia
Luanda - Quinhentos e doze projectos, avaliados em Akz 426 mil milhões, foram aprovados pelos instrumentos e produtos financeiros ao dispor do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).

Entre os instrumentos e produtos financeiros consta o Aviso 10/20 do BNA, 123 projectos aprovados, avaliados em 268 mil milhões de kwanzas, Linha de Crédito Deutsche Bank, com Akz 99 mil milhões para quatro projectos aprovados.

O pacote inclui ainda a Medida de Alívio Económico, com Akz 36 mil milhões para 363 projectos, PAC, com 22 mil milhões para 19 projectos e outros Instrumentos e Produtos Financeiros da Banca Comercial, com um valor de  574 milhões para três projectos aprovados.

Dos quarenta e cinco mil postos de trabalhos perspectivados pelos 512 projectos financiados, foram criados 30 mil.

Segundo o secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, 146 cooperativas viram os seus projectos aprovados, num valor de 3,6 mil milhões de kwanzas, no âmbito da Linha de Financiamento das Cooperativas.

Neste momento estão registados 1.074 contratos na plataforma electrónica dos contratos de compra futura ao nível das Direcções Nacionais do Comércio, indústria, Agricultura, Pescas, Serviços Veterinários das 18 províncias do país.

Com estes contratos, disse, a meta de mil contratos previstos para 2020 no Prodesi foi superada.

“Esperamos que este novo paradigma de agricultura por contrato revolucione a cadeia de valor do agro negócio e sirva de catalisador na concessão de crédito e subsequente crescimento económico sustentáveis”, reforçou.  

Por outro lado, Mário Caetano João fez saber que continua a decorrer o cadastramento dos produtores no Portal da Divulgação Nacional (PPN), com a distribuição provincial a ser liderada pela Huíla, com mil 227 produtores registados, seguido do Cunene, com 573, Bié, 529, e Luanda, com 509.

Em relação as feiras, o responsável informou que decorre o levantamento de todas a serem realizadas até ao final do ano, entre as quais a do Bengo, de 5 a 7 de Dezembro, Cunza Sul, de 4 a 5 de Dezembro, Huíla, de 9 a 13 de Dezembro, e Uíge, de 11 a 13.

O Ministério da Economia e Planeamento está a acompanhar o processo de exportação de alguns empresários, no sentido de identificar os “gargalos” e ajudar na resolução, em função do acesso ao mercado externo.

De acordo com o responsável, encontra-se em fase final de implementação um conjunto de melhorias do Portal dos Serviços Públicos Electrónicos do Governo, tendo em vista a desmaterialização e simplificação do processo de importação e exportação.

Mário Caetano João adiantou que o programa de reconversão da economia informal (Prei) registou, na última semana, 114 pedidos de crédito, num valor Akz 272, 7 milhões.

Desde a operacionalização da Linha de Financiamento de Micro Crédito das Medidas do Alívio Económico foram registados mil e 438 pedidos num valor aproximado de Akz 2345 milhões.

Entre os instrumentos e produtos financeiros consta o Aviso 10/20 do BNA, 123 projectos aprovados, avaliados em 268 mil milhões de kwanzas, Linha de Crédito Deutsche Bank, com Akz 99 mil milhões para quatro projectos aprovados.

O pacote inclui ainda a Medida de Alívio Económico, com Akz 36 mil milhões para 363 projectos, PAC, com 22 mil milhões para 19 projectos e outros Instrumentos e Produtos Financeiros da Banca Comercial, com um valor de  574 milhões para três projectos aprovados.

Dos quarenta e cinco mil postos de trabalhos perspectivados pelos 512 projectos financiados, foram criados 30 mil.

Segundo o secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, 146 cooperativas viram os seus projectos aprovados, num valor de 3,6 mil milhões de kwanzas, no âmbito da Linha de Financiamento das Cooperativas.

Neste momento estão registados 1.074 contratos na plataforma electrónica dos contratos de compra futura ao nível das Direcções Nacionais do Comércio, indústria, Agricultura, Pescas, Serviços Veterinários das 18 províncias do país.

Com estes contratos, disse, a meta de mil contratos previstos para 2020 no Prodesi foi superada.

“Esperamos que este novo paradigma de agricultura por contrato revolucione a cadeia de valor do agro negócio e sirva de catalisador na concessão de crédito e subsequente crescimento económico sustentáveis”, reforçou.  

Por outro lado, Mário Caetano João fez saber que continua a decorrer o cadastramento dos produtores no Portal da Divulgação Nacional (PPN), com a distribuição provincial a ser liderada pela Huíla, com mil 227 produtores registados, seguido do Cunene, com 573, Bié, 529, e Luanda, com 509.

Em relação as feiras, o responsável informou que decorre o levantamento de todas a serem realizadas até ao final do ano, entre as quais a do Bengo, de 5 a 7 de Dezembro, Cunza Sul, de 4 a 5 de Dezembro, Huíla, de 9 a 13 de Dezembro, e Uíge, de 11 a 13.

O Ministério da Economia e Planeamento está a acompanhar o processo de exportação de alguns empresários, no sentido de identificar os “gargalos” e ajudar na resolução, em função do acesso ao mercado externo.

De acordo com o responsável, encontra-se em fase final de implementação um conjunto de melhorias do Portal dos Serviços Públicos Electrónicos do Governo, tendo em vista a desmaterialização e simplificação do processo de importação e exportação.

Mário Caetano João adiantou que o programa de reconversão da economia informal (Prei) registou, na última semana, 114 pedidos de crédito, num valor Akz 272, 7 milhões.

Desde a operacionalização da Linha de Financiamento de Micro Crédito das Medidas do Alívio Económico foram registados mil e 438 pedidos num valor aproximado de Akz 2345 milhões.