Programa de Apoio à Produção financia 27 projectos no Cunene

  • Orlando Kamati, Director do Gabinete Provincial para o Desenvolvimento Económico Integrado do Cunene
Ondjiva – Um mil milhões, 365 milhões e 150 mil kwanzas foram disponibilizados a 27 empresas e cooperativas da província do Cunene, no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

Trata-se de 11 projectos do sector de comércio e distribuição, financiados com um mil milhão, 110 milhões 150 mil kwanzas, assim como 16 cooperativas agropecuárias e pescas que receberam 255 milhões de kwanzas, pelo Banco de Desenvolvimento Angola (BDA).

 

Em 2020, foram aprovados 30 projectos, dos quais 12 com o valor global de um mil milhões, 182 milhões, 546 mil e 500 kwanzas e 18 as cooperativas agropecuárias e comerciais, no valor de 265 milhões de kwanzas.

Em declarações, nesta quinta-feira, à Angop, o director do gabinete para o Desenvolvimento Económico Integrado no Cunene, Orlando Kamati, considerou positivo o programa visto que dos 30 projectos aprovados em 2020, apenas três desistiram, sendo uma empresa e duas cooperativas.  

Disse que o financiamento dado aos beneficiários, de acordo com o estudo de viabilidade de cada projecto, visa potenciar as empresas e cooperativas a produzir, cada vez mais, de modo a reduzir as importações, aumentar a empregabilidade e gerar a renda familiar.

Explicou que as empresas receberam valores acima dos 100 milhões de kwanzas, já as cooperativas agro-pecuárias o valor limite do financiamento é de 50 milhões de Kwanzas para cada,  com uma taxa de juro de 7.5 por cento.

Segundo o responsável, as empresas têm um período de carência de seis meses, das quais quatro já estão a amortizar a dívida que será feita num período de um ano e seis meses, enquanto as cooperativas só reembolsaram os valores em 2023.

O director pediu aos produtores no sentido de produzirem o suficiente com qualidade, visto que o processo de competitividade, tanto os produtos importados, como nacionais, depende  deste factor.

Orlando Kamati fez saber que nesta altura decorre a  fase de cadastramento de novas cooperativas a nível dos seis municípios da província, tendo sido já abrangidas 10, que serão acompanhadas para o processo de legalização e financiamento.

O PRODESI é um programa de iniciativa do Executivo angolano para acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza, num conjunto de produtos com maior potencial para criar valor de exportação e substituição de importações.

 

Trata-se de 11 projectos do sector de comércio e distribuição, financiados com um mil milhão, 110 milhões 150 mil kwanzas, assim como 16 cooperativas agropecuárias e pescas que receberam 255 milhões de kwanzas, pelo Banco de Desenvolvimento Angola (BDA).

 

Em 2020, foram aprovados 30 projectos, dos quais 12 com o valor global de um mil milhões, 182 milhões, 546 mil e 500 kwanzas e 18 as cooperativas agropecuárias e comerciais, no valor de 265 milhões de kwanzas.

Em declarações, nesta quinta-feira, à Angop, o director do gabinete para o Desenvolvimento Económico Integrado no Cunene, Orlando Kamati, considerou positivo o programa visto que dos 30 projectos aprovados em 2020, apenas três desistiram, sendo uma empresa e duas cooperativas.  

Disse que o financiamento dado aos beneficiários, de acordo com o estudo de viabilidade de cada projecto, visa potenciar as empresas e cooperativas a produzir, cada vez mais, de modo a reduzir as importações, aumentar a empregabilidade e gerar a renda familiar.

Explicou que as empresas receberam valores acima dos 100 milhões de kwanzas, já as cooperativas agro-pecuárias o valor limite do financiamento é de 50 milhões de Kwanzas para cada,  com uma taxa de juro de 7.5 por cento.

Segundo o responsável, as empresas têm um período de carência de seis meses, das quais quatro já estão a amortizar a dívida que será feita num período de um ano e seis meses, enquanto as cooperativas só reembolsaram os valores em 2023.

O director pediu aos produtores no sentido de produzirem o suficiente com qualidade, visto que o processo de competitividade, tanto os produtos importados, como nacionais, depende  deste factor.

Orlando Kamati fez saber que nesta altura decorre a  fase de cadastramento de novas cooperativas a nível dos seis municípios da província, tendo sido já abrangidas 10, que serão acompanhadas para o processo de legalização e financiamento.

O PRODESI é um programa de iniciativa do Executivo angolano para acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza, num conjunto de produtos com maior potencial para criar valor de exportação e substituição de importações.