Quilengues prepara início a exploração do nióbio

  • Huila: Vista Parcial do Municipal do Quilengues
Quilengues – A administração municipal de Quilengues, província da Huíla, está a trabalhar no levantamento das pessoas que estão no perímetro da área de exploração no sector da Bonga, onde em breve arranca a extracção do minério Nióbio.

O objectivo é realojar as pessoas, cujo número ainda se desconhece, como forma de viabilizar o processo de exploração sem constrangimentos.

Considerado um dos minerais mais raros do mundo, a exploração vai ser feita na cordilheira de Bonga, uma área de  443,53 quilómetros quadrados, com reservas de 19 milhões de toneladas do minério.

A informação foi avançada hoje, sexta-feira,  pelo administrador municipal, Adriano Alberto Pedro, que disse tratar-se de um mineral de grande importância que vai beneficiar a população local, sobretudo, dando outra vida ao município de Quilengues.

“A empresa Niobonga já fez a prospecção do mineral e dentro de pouco tempo vai se fazer a extracção, uma exploração que deve começar em breve”, frisou.

A Sociedade Comercial Niobonga, detentora dos direitos de exploração de nióbio em Quilengues, fez a prospecção durante dois anos e estava previsto o inicio da exploração no primeiro semestre deste ano, o que não aconteceu por estar a decorrer o processo de identificação das famílias que habitam o perímetro da zona.

O nióbio é um dos minerais mais raros do mundo, usado no fabrico de turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, indústria electrónica e centrais eléctricas. O mineral vai ser explorado pela primeira vez naquela zona do país.

O objectivo é realojar as pessoas, cujo número ainda se desconhece, como forma de viabilizar o processo de exploração sem constrangimentos.

Considerado um dos minerais mais raros do mundo, a exploração vai ser feita na cordilheira de Bonga, uma área de  443,53 quilómetros quadrados, com reservas de 19 milhões de toneladas do minério.

A informação foi avançada hoje, sexta-feira,  pelo administrador municipal, Adriano Alberto Pedro, que disse tratar-se de um mineral de grande importância que vai beneficiar a população local, sobretudo, dando outra vida ao município de Quilengues.

“A empresa Niobonga já fez a prospecção do mineral e dentro de pouco tempo vai se fazer a extracção, uma exploração que deve começar em breve”, frisou.

A Sociedade Comercial Niobonga, detentora dos direitos de exploração de nióbio em Quilengues, fez a prospecção durante dois anos e estava previsto o inicio da exploração no primeiro semestre deste ano, o que não aconteceu por estar a decorrer o processo de identificação das famílias que habitam o perímetro da zona.

O nióbio é um dos minerais mais raros do mundo, usado no fabrico de turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, indústria electrónica e centrais eléctricas. O mineral vai ser explorado pela primeira vez naquela zona do país.