Rating do Banco Económico pode ser revisto

Luanda – A agência internacional de rating, Moody’s anunciou, nesta sexta-feira, que a classificação do Banco Económico (BE) poderá sofrer uma revisão, apesar de continuar a acreditar no suporte das autoridades governamentais angolanas e do Fundo Monetário Internacional (FMI) à capitalização desta instituição bancária.

Segundo um comunicado de imprensa, chegada sexta-feira, à ANGOP, em Luanda, a Moody’s continua a acreditar que o plano de capitalização do Banco Económico motiva e admite rever positivamente o rating deste banco, logo que os accionistas avançarem com as medidas já aprovadas.

Durante este período, avança a nota, a Moody’s compromete-se a avaliar e monitorizar as estratégias e medidas implementadas pelos accionistas para reforçar a governação corporativa do banco, a qual pode vir a impactar positivamente os seus resultados e a efectivação do aumento de capital do Banco Económico.

O documento refere que a Moody’s vai também acompanhar de perto e avaliar, de forma positiva, os resultados obtidos com os planos implementados pelo Banco para fazer face a situações críticas de redução do crédito mal parado.

“Esta é uma situação que em nada tem inviabilizado ou comprometido a gestão operacional do banco, que tem se mantido a funcionar dentro dos mais elevados padrões de qualidade e de acordo com as melhores práticas internacionais em vigor no sector financeiro”, expressa a administração do Banco Económico.

O rating é uma nota que as agências de classificação de risco de crédito atribuem a um emissor, podendo ser um país, empresa ou banco, de acordo com sua capacidade de honrar uma dívida. Serve para que investidores saibam o nível de risco dos títulos de dívida que estão adquirindo.

A Moody's é uma empresa americana de serviços financeiros e de negócios.

É a holding (empresa-mãe/gestora de participações sociais) da Moody`s Investors Service - MIS), uma agência norte-americana de classificação e crédito, e da Moody`s Analytics (MA), uma fornecedora americana de software e serviços de análise financeira.

Fundada por John Moody, em 1909, a Moody's também produz manuais de estatísticas relacionados a acções de títulos e classificações de títulos.

Segundo um comunicado de imprensa, chegada sexta-feira, à ANGOP, em Luanda, a Moody’s continua a acreditar que o plano de capitalização do Banco Económico motiva e admite rever positivamente o rating deste banco, logo que os accionistas avançarem com as medidas já aprovadas.

Durante este período, avança a nota, a Moody’s compromete-se a avaliar e monitorizar as estratégias e medidas implementadas pelos accionistas para reforçar a governação corporativa do banco, a qual pode vir a impactar positivamente os seus resultados e a efectivação do aumento de capital do Banco Económico.

O documento refere que a Moody’s vai também acompanhar de perto e avaliar, de forma positiva, os resultados obtidos com os planos implementados pelo Banco para fazer face a situações críticas de redução do crédito mal parado.

“Esta é uma situação que em nada tem inviabilizado ou comprometido a gestão operacional do banco, que tem se mantido a funcionar dentro dos mais elevados padrões de qualidade e de acordo com as melhores práticas internacionais em vigor no sector financeiro”, expressa a administração do Banco Económico.

O rating é uma nota que as agências de classificação de risco de crédito atribuem a um emissor, podendo ser um país, empresa ou banco, de acordo com sua capacidade de honrar uma dívida. Serve para que investidores saibam o nível de risco dos títulos de dívida que estão adquirindo.

A Moody's é uma empresa americana de serviços financeiros e de negócios.

É a holding (empresa-mãe/gestora de participações sociais) da Moody`s Investors Service - MIS), uma agência norte-americana de classificação e crédito, e da Moody`s Analytics (MA), uma fornecedora americana de software e serviços de análise financeira.

Fundada por John Moody, em 1909, a Moody's também produz manuais de estatísticas relacionados a acções de títulos e classificações de títulos.