Receita petrolífera atinge AKZ 633,7 milhões em dois meses

  • As bacias do Baixo Congo e Kwanza são terrestres
Luanda - A receita fiscal petrolífera atingiu, nos dois primeiros meses deste 2021, 633 milhões 744 mil e 959 kwanzas, com a exportação de 71 milhões 401 mil e 182 de barris de crude.

De acordo com dados da Direcção de Tributação Especial (DTE) da Administração Geral Tributária publicados no Portal oficial do Ministério das Finanças, a que a ANGOP teve acesso, em Fevereiro as receitas cifraram-se em 331 milhões 173 mil e 992 kwanzas, com a exportação de 34 milhões 664 mil e 478 barris ao preço médio 55,79 dólares.

Comparando com o mês de Janeiro, deste mesmo ano, os dados compilados pela ANGOP apontam um aumento das receitas fiscais petrolíferas na ordem dos 8,7%.

Em Janeiro, as receitas petrolíferas atingiram os 302 milhões 570 mil e 967 kwanzas, período em que foram exportados 36 milhões 736 mil e 704 barris de petróleo, ao preço médio de 49,62 dólares.

Estiveram na base da referida receita, de acordo com as declarações fiscais submetidas à AGT pelas companhias, incluído a Concessionária Nacional - Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), o imposto sobre rendimento do petróleo (IRP), sobre a produção do petróleo (IPP) e sobre a transacção do petróleo (ITP).

Do total da receita, nos dois meses (Janeiro e Fevereiro), os valores da Concessionária Nacional ANPG foi de 435 milhões 81 mil e 273 kwanzas.

Para este ano, o Orçamento Geral do Estado prevê receitas petrolíferas na ordem dos quatro mil milhões de kwanzas, com o preço médio do barril do Brent a USD 39.

Mas, dados mais recentes publicados pela consultora internacional Eaglestone Securities dão conta que a economia angolana poderá registar um superativ na ordem dos 3% do Produto Interno Bruto (PIB), num cenário do preço médio do Brent a atingir os 60 dólares por barril.

O referido cenário foi feito de acordo com o OGE 2021, com défice de 2,2%, com o preço médio de 39 dólares. A quota de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo  (OPEP) para a Angola poderá atingir os 1 milhão e319 mil barris por dia de petróleo, até finais de 2021.

O volume de produção inscrito no OGE 2021 é de 1 milhão e 220 mil barris de crude.

De acordo com dados da Direcção de Tributação Especial (DTE) da Administração Geral Tributária publicados no Portal oficial do Ministério das Finanças, a que a ANGOP teve acesso, em Fevereiro as receitas cifraram-se em 331 milhões 173 mil e 992 kwanzas, com a exportação de 34 milhões 664 mil e 478 barris ao preço médio 55,79 dólares.

Comparando com o mês de Janeiro, deste mesmo ano, os dados compilados pela ANGOP apontam um aumento das receitas fiscais petrolíferas na ordem dos 8,7%.

Em Janeiro, as receitas petrolíferas atingiram os 302 milhões 570 mil e 967 kwanzas, período em que foram exportados 36 milhões 736 mil e 704 barris de petróleo, ao preço médio de 49,62 dólares.

Estiveram na base da referida receita, de acordo com as declarações fiscais submetidas à AGT pelas companhias, incluído a Concessionária Nacional - Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), o imposto sobre rendimento do petróleo (IRP), sobre a produção do petróleo (IPP) e sobre a transacção do petróleo (ITP).

Do total da receita, nos dois meses (Janeiro e Fevereiro), os valores da Concessionária Nacional ANPG foi de 435 milhões 81 mil e 273 kwanzas.

Para este ano, o Orçamento Geral do Estado prevê receitas petrolíferas na ordem dos quatro mil milhões de kwanzas, com o preço médio do barril do Brent a USD 39.

Mas, dados mais recentes publicados pela consultora internacional Eaglestone Securities dão conta que a economia angolana poderá registar um superativ na ordem dos 3% do Produto Interno Bruto (PIB), num cenário do preço médio do Brent a atingir os 60 dólares por barril.

O referido cenário foi feito de acordo com o OGE 2021, com défice de 2,2%, com o preço médio de 39 dólares. A quota de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo  (OPEP) para a Angola poderá atingir os 1 milhão e319 mil barris por dia de petróleo, até finais de 2021.

O volume de produção inscrito no OGE 2021 é de 1 milhão e 220 mil barris de crude.