Secretario de Estado motiva produtores de Icolo e Bengo

  • Cabinda:  Cultivo de  variedade de Bananas, aposta dos agricultores
Luanda - O Secretario de Estado para o Planeamento, Milton Reis, prometeu hoje (quinta-feira), em Luanda, maior apoio institucional aos produtores agrícolas do município de Icolo e Bengo, de forma a melhor as condições de trabalho e de produção.   

Milton Reis fez estas declarações à imprensa no final de uma visita a dois empreendimentos de agro-negocio, onde lhe foi informado dos problemas que afectam estes agricultores, como a falta de adubos, de divisas para compra de meios de produção, maquinas, vacinas e a melhorias das vias.

Apesar das dificuldades constatadas na fazenda Eulália e Estaleiro Nova Afro-lider, o responsável do planeamento mostrou-se satisfeito com as informações sobre a capacidade de produção e escoamento destas duas empresas que têm a cidade de Luanda como mercado principal.       

O mesmo referiu que a visita ao município de Icolo e-Bengo teve como objectivo radiografar a produção local, fazer um balanço do funcionamento dos empreendimentos, constatar as formas de escoamento e sobretudo deixar um incentivo a estes produtores.

A vista do Secretario de Estado teve início no Estaleiro Nova Afro-lider, produtor agrícola com capacidade para 250 mil toneladas/ano  de alimentos, e terminou na fazenda Eulália aonde a pecuária é a principal actividade. Esta conta com mais de 250 cabeças de gado.

Esta é a primeira actividade de campo realizada pelo MEP, na província de Luanda, visando analisar as condições reais dos produtores nacionais e localidades a investir, no quadro Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

MEP prossegue visitas

Para a presente actividade de campo, de três dias, o Ministério da Economia e Planeamento estabeleceu três grupos de trabalho, sendo o primeiro Coordenado pelo ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, destacado para nos municípios do Cazenga, Cacuaco e Viana.

O segundo grupo, coordenado pelo secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, está a se desdobrar pelos municípios de Belas, Talatona e Luanda, enquanto o terceiro grupo, chefiado por Milton Reis, também responde pelas municipalidades da Kissama e Kilamba Kiaxi.

Nestes locais vai igualmente fazer um ponto de situação sobre os apoios que estão disponíveis para os produtores nacionais e os operadores de comércios e distribuição, em todos os municípios da capital, de acordo o programa que a Angop teve acesso.

“Em três dias, as equipas de trabalho vão visitar as unidades produtivas agro-industriais e operadores de distribuição e comércio, com o objectivo de tomar contacto com a sua realidade e prestar o apoio necessário para melhorar a sua produção”, destaca o documento.

Na capital angolana, o MEP vai também validar as opções Estratégicas de Longo Prazo/2050, junto do Governo Provincial e deverá fazer um diagnostico geral do processo de implementação do Plano a Anual do Sistema Estatístico Nacional (PASEN).

Assim, nesta sexta-feira (dia 9), a direcção do Ministério da Economia e Planeamento vai manter encontro de trabalho com os produtores da província de Luanda, à semelhança de no Zaire, Uíge, Malanje, Lundas Norte e Sul, Moxico, Cuanza Norte, Benguela, Bengo, Namibe e Cunene.

Cabinda, Cuando Cubango, Huambo, Bié , Cuanza Sul e Huíla são as próximas províncias a serem visitadas, no âmbito da referida jornada de campo e auscultação de produtores agro-pecuários, sobretudo.

Milton Reis fez estas declarações à imprensa no final de uma visita a dois empreendimentos de agro-negocio, onde lhe foi informado dos problemas que afectam estes agricultores, como a falta de adubos, de divisas para compra de meios de produção, maquinas, vacinas e a melhorias das vias.

Apesar das dificuldades constatadas na fazenda Eulália e Estaleiro Nova Afro-lider, o responsável do planeamento mostrou-se satisfeito com as informações sobre a capacidade de produção e escoamento destas duas empresas que têm a cidade de Luanda como mercado principal.       

O mesmo referiu que a visita ao município de Icolo e-Bengo teve como objectivo radiografar a produção local, fazer um balanço do funcionamento dos empreendimentos, constatar as formas de escoamento e sobretudo deixar um incentivo a estes produtores.

A vista do Secretario de Estado teve início no Estaleiro Nova Afro-lider, produtor agrícola com capacidade para 250 mil toneladas/ano  de alimentos, e terminou na fazenda Eulália aonde a pecuária é a principal actividade. Esta conta com mais de 250 cabeças de gado.

Esta é a primeira actividade de campo realizada pelo MEP, na província de Luanda, visando analisar as condições reais dos produtores nacionais e localidades a investir, no quadro Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

MEP prossegue visitas

Para a presente actividade de campo, de três dias, o Ministério da Economia e Planeamento estabeleceu três grupos de trabalho, sendo o primeiro Coordenado pelo ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, destacado para nos municípios do Cazenga, Cacuaco e Viana.

O segundo grupo, coordenado pelo secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, está a se desdobrar pelos municípios de Belas, Talatona e Luanda, enquanto o terceiro grupo, chefiado por Milton Reis, também responde pelas municipalidades da Kissama e Kilamba Kiaxi.

Nestes locais vai igualmente fazer um ponto de situação sobre os apoios que estão disponíveis para os produtores nacionais e os operadores de comércios e distribuição, em todos os municípios da capital, de acordo o programa que a Angop teve acesso.

“Em três dias, as equipas de trabalho vão visitar as unidades produtivas agro-industriais e operadores de distribuição e comércio, com o objectivo de tomar contacto com a sua realidade e prestar o apoio necessário para melhorar a sua produção”, destaca o documento.

Na capital angolana, o MEP vai também validar as opções Estratégicas de Longo Prazo/2050, junto do Governo Provincial e deverá fazer um diagnostico geral do processo de implementação do Plano a Anual do Sistema Estatístico Nacional (PASEN).

Assim, nesta sexta-feira (dia 9), a direcção do Ministério da Economia e Planeamento vai manter encontro de trabalho com os produtores da província de Luanda, à semelhança de no Zaire, Uíge, Malanje, Lundas Norte e Sul, Moxico, Cuanza Norte, Benguela, Bengo, Namibe e Cunene.

Cabinda, Cuando Cubango, Huambo, Bié , Cuanza Sul e Huíla são as próximas províncias a serem visitadas, no âmbito da referida jornada de campo e auscultação de produtores agro-pecuários, sobretudo.