Executivo quer maior envolvimento de mineiros no desenvolvimento do país

Menongue – O Secretário de Estado dos Recursos Minerais, Jânio Correia Victor, defendeu, quinta-feira, em Menongue, maior envolvimento e contribuição dos operadores e empresários do sector no desenvolvimento do país e da província do Cuando Cubango, em particular.

Ao discursar no encerramento de um encontro com os operadores, Jânio Correia Victor, insistiu na necessidade da participação activa dos empresários na reconstrução do país, usando todo o potencial para a prospecção, extracção, exploração e rentabilização dos vários recursos.

Neste particular, referiu-se a minerais como ferro, cobre, pedras preciosas a exemplo do diamante, rochas ornamentais, areia e outros inertes, contribuindo para a empregabilidade da juventrude e não só.

De acordo com o governante, existem estudos preliminares realizados nas bacias hidrográficas locais que dão conta  da possibilidade de conterem hidrocarbonetos em forma de petróleo e de gás natural, que podem igualmente ser aproveitados.

Por outro lado, instou aos empresários locais para a oportunidade aberta da expansão das bombas de combustíveis para todos os municípios, a ser feita paulatinamente, sendo que numa primeira fase, ainda neste presente ano económico serão implantados postos  nos municípios do Cuchi e Cuito Cuanavale.

Durante a sua visita de algumas horas na província do Cuando Cubango, o Secretário de estado constatou o estado da Companhia Seiderúrgica do Cuchi, maior empresa mineira a operar na província, com o foco na exporação do ferro para a produção de ferro guza, cujo produto tem sido exportado para a República Popular da China.

De igual modo, visitou as instalações da Sonangol, sobretudo as áreas de armazenamento de gazolina, gasóleo e petróleo, assim como a de enchimento de gás, para além de ter visitado dois postos de abastecimento de combustível.

 

Ao discursar no encerramento de um encontro com os operadores, Jânio Correia Victor, insistiu na necessidade da participação activa dos empresários na reconstrução do país, usando todo o potencial para a prospecção, extracção, exploração e rentabilização dos vários recursos.

Neste particular, referiu-se a minerais como ferro, cobre, pedras preciosas a exemplo do diamante, rochas ornamentais, areia e outros inertes, contribuindo para a empregabilidade da juventrude e não só.

De acordo com o governante, existem estudos preliminares realizados nas bacias hidrográficas locais que dão conta  da possibilidade de conterem hidrocarbonetos em forma de petróleo e de gás natural, que podem igualmente ser aproveitados.

Por outro lado, instou aos empresários locais para a oportunidade aberta da expansão das bombas de combustíveis para todos os municípios, a ser feita paulatinamente, sendo que numa primeira fase, ainda neste presente ano económico serão implantados postos  nos municípios do Cuchi e Cuito Cuanavale.

Durante a sua visita de algumas horas na província do Cuando Cubango, o Secretário de estado constatou o estado da Companhia Seiderúrgica do Cuchi, maior empresa mineira a operar na província, com o foco na exporação do ferro para a produção de ferro guza, cujo produto tem sido exportado para a República Popular da China.

De igual modo, visitou as instalações da Sonangol, sobretudo as áreas de armazenamento de gazolina, gasóleo e petróleo, assim como a de enchimento de gás, para além de ter visitado dois postos de abastecimento de combustível.