Sonangol faz venda parcial de oito blocos petrolíferos 

  • Edifício da Sonangol na baixa de Luanda
Luanda - A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol E.P.) vai alienar parcialmente os seus interesses participativos, detidos em oito blocos pela Unidade de Exploracão e Produção em diversas concessões petrolíferas. 

As alienações serão feitas, oportunamente, nos blocos em que a petrolífera nacional actua como operadora ou apenas como parceira dos grupos empreiteiros, informa dica a instituição num comuncado à impresa.

No documento divulgado na noite de sexta-feira e chegado hoje à ANGOP, a multinacional angolana refere que o anúncio do lançamento do concurso será feito ainda no decurso do segundo trimestre deste ano. 

Sem precisar os blocos, a Sonangol diz que a alienação parcial dos interesses participativos os oito campos petrolíferos, observa a devida salvaguarda ao direito de preferência dos actuais parceiros.

A petrolífera nacional tem esta acção enquadrada na estratégia de revisão e optimização do seu portfólio de activos de exploração e produção, e pretende ter o processo concluído até ao final de 2021.

Fora destes alienamentos, a Sonangol, com vista ao aumento de Direitos Líquidos, tem em agenda para este ano de 2021, o relançamento da actividade de exploração e produção em diversos blocos petrolíferos. 

As alienações serão feitas, oportunamente, nos blocos em que a petrolífera nacional actua como operadora ou apenas como parceira dos grupos empreiteiros, informa dica a instituição num comuncado à impresa.

No documento divulgado na noite de sexta-feira e chegado hoje à ANGOP, a multinacional angolana refere que o anúncio do lançamento do concurso será feito ainda no decurso do segundo trimestre deste ano. 

Sem precisar os blocos, a Sonangol diz que a alienação parcial dos interesses participativos os oito campos petrolíferos, observa a devida salvaguarda ao direito de preferência dos actuais parceiros.

A petrolífera nacional tem esta acção enquadrada na estratégia de revisão e optimização do seu portfólio de activos de exploração e produção, e pretende ter o processo concluído até ao final de 2021.

Fora destes alienamentos, a Sonangol, com vista ao aumento de Direitos Líquidos, tem em agenda para este ano de 2021, o relançamento da actividade de exploração e produção em diversos blocos petrolíferos.