Sonangol firma acordo para construção de dois navios petroleiros

  • Parte do edifício da SONANGOL
Luanda - A Sonangol firmou um acordo com a empresa sul-coreana "Hyunday Samho Heavy Industry (HSHI)", para a construção de dois navios petroleiros de grande porte, no quadro da renovação da sua frota.

As embarcações, com arqueação bruta de 158 mil TM e capacidade de transporte de cerca de um milhão de barris de petróleo bruto, vão reforçar a frota internacional da Sonangol na referida classe, actualmente composta por nove  navios.

De acordo com o jornal da Sonangol "Pacaça", a que ANGOP teve acesso, os dois navios serão entregues em 2023, sendo o primeiro entre Janeiro e Junho.  

A renovação da frota de petroleiros será com base na aquisição dos referidos navios transportadores, da linha Suezmax. 

O Suezmax, cujo tempo de vida útil é de 20 anos, tem a designação derivada do facto de poder transitar pelo Canal de Suez, apesar da sua imponência e enorme capacidade de transporte de barris.

Com a compra, a Sonangol chancela a manutenção de um firme segmento do negócio do Shipping, que garante a modalidade de entrega de petróleo nos destinos solicitados pelos adquirentes, com a segurança e qualidade indispensáveis, sem a necessidade de recurso ao fretamento de meios de terceiros.

Ainda de acordo com o jornal da Sonangol, a aquisição, cujo processo de negociação teve à proa a Unidade de Trading e Shipping, resulta da necessidade de substituição de algumas embarcações, cujo tempo de vida se aproxima do limite técnico convencionado. 

O investimento, totalmente custeado com meios próprios pela auto-suficiência dos negócios, assegura a vitalidade e rejuvenescimento dos meios que sustentam um negócio consolidado e revelado como segmento estratégico e lucrativo para o país, dada a sua preponderância para a economia nacional. 

As embarcações, com arqueação bruta de 158 mil TM e capacidade de transporte de cerca de um milhão de barris de petróleo bruto, vão reforçar a frota internacional da Sonangol na referida classe, actualmente composta por nove  navios.

De acordo com o jornal da Sonangol "Pacaça", a que ANGOP teve acesso, os dois navios serão entregues em 2023, sendo o primeiro entre Janeiro e Junho.  

A renovação da frota de petroleiros será com base na aquisição dos referidos navios transportadores, da linha Suezmax. 

O Suezmax, cujo tempo de vida útil é de 20 anos, tem a designação derivada do facto de poder transitar pelo Canal de Suez, apesar da sua imponência e enorme capacidade de transporte de barris.

Com a compra, a Sonangol chancela a manutenção de um firme segmento do negócio do Shipping, que garante a modalidade de entrega de petróleo nos destinos solicitados pelos adquirentes, com a segurança e qualidade indispensáveis, sem a necessidade de recurso ao fretamento de meios de terceiros.

Ainda de acordo com o jornal da Sonangol, a aquisição, cujo processo de negociação teve à proa a Unidade de Trading e Shipping, resulta da necessidade de substituição de algumas embarcações, cujo tempo de vida se aproxima do limite técnico convencionado. 

O investimento, totalmente custeado com meios próprios pela auto-suficiência dos negócios, assegura a vitalidade e rejuvenescimento dos meios que sustentam um negócio consolidado e revelado como segmento estratégico e lucrativo para o país, dada a sua preponderância para a economia nacional.