TAAG realiza novo voo humanitário para Brasil

  • Angolanos retidos em São Paulo, Brasil, retornam ao país
Luanda - A TAAG - Linhas Aéreas de Angola, efectua, no dia 19 deste mês de Outubro, um voo de repatriamento de cidadãos nacionais e estrangeiros residentes, retidos na cidade de São Paulo (Brasil), por força da suspensão dos voos comerciais há mais de seis meses, devido à pandemia Covid-19.

Os voos comerciais foram interrompidos temporariamente, desde Abril deste ano, pelo Governo angolano, no quadro das medidas para conter o coronavírus, em particular as novas variantes do vírus Sars-Cov-2.

Para este voo humanitário, soube a ANGOP, são prioridade os passageiros que se deslocaram ao Brasil por motivos de saúde, crianças, cidadãos com vistos de trabalho, bem como outras precedências apresentadas junto ao balcão da TAAG em São Paulo.

A retoma da ligação aérea entre as duas cidades (Luanda e São Paulo) estava prevista para 5 de Outubro corrente, com dois serviços semanais, as terças e quintas-feiras.

A ANGOP apurou que a TAAG prevê retomar as ligações aéreas comerciais com o Brasil a partir de 2 de Dezembro próximo.

A companhia de bandeira nacional executa, desde o mês de Setembro último, um plano de retoma gradual dos voos internacionais.

A planificação tem na primeira fase, iniciada a 21 de Setembro, como destinos as cidades de Joanesburgo (África do Sul), a terça-feira, Lagos (Nigéria), a segunda-feira, São Tomé (S. Tomé e Príncipe), ao sábado, Cape Town (África do Sul), ao domingo, e a capital de Moçambique, Maputo, quinta-feira.

Ainda nesta fase, Lisboa (Portugal) recebeu, desde o final do mês de Setembro, o reforço de mais uma frequência a sexta-feira, que se junta às operações de quarta-feira e de domingo.

Na segunda fase, iniciada a 5 de Outubro, a cidade de Joanesburgo passou a contar com duas frequências semanais à terça e a quinta-feira. Lagos passará, igualmente para dois serviços, a segunda e sexta-feira.

Neste programa, a cidade de Kinshasa (RDC), conta com uma frequência semanal ao domingo, desde 10 Outubro de 2021.

Já na terceira e última fase, aberta a 11 do corrente mês, Maputo passou a contar com duas frequências a segunda e a quinta-feira e a capital namibiana, Windhoek, igualmente com duas frequências, a segunda e quinta-feira.

Na mesma senda, a cidade de Cape Town conta com duas frequências, a terça e ao domingo, e a capital da República Democrática do Congo passou a ter igualmente duas frequências, ao domingo e quinta-feira.

Os voos comerciais foram interrompidos temporariamente, desde Abril deste ano, pelo Governo angolano, no quadro das medidas para conter o coronavírus, em particular as novas variantes do vírus Sars-Cov-2.

Para este voo humanitário, soube a ANGOP, são prioridade os passageiros que se deslocaram ao Brasil por motivos de saúde, crianças, cidadãos com vistos de trabalho, bem como outras precedências apresentadas junto ao balcão da TAAG em São Paulo.

A retoma da ligação aérea entre as duas cidades (Luanda e São Paulo) estava prevista para 5 de Outubro corrente, com dois serviços semanais, as terças e quintas-feiras.

A ANGOP apurou que a TAAG prevê retomar as ligações aéreas comerciais com o Brasil a partir de 2 de Dezembro próximo.

A companhia de bandeira nacional executa, desde o mês de Setembro último, um plano de retoma gradual dos voos internacionais.

A planificação tem na primeira fase, iniciada a 21 de Setembro, como destinos as cidades de Joanesburgo (África do Sul), a terça-feira, Lagos (Nigéria), a segunda-feira, São Tomé (S. Tomé e Príncipe), ao sábado, Cape Town (África do Sul), ao domingo, e a capital de Moçambique, Maputo, quinta-feira.

Ainda nesta fase, Lisboa (Portugal) recebeu, desde o final do mês de Setembro, o reforço de mais uma frequência a sexta-feira, que se junta às operações de quarta-feira e de domingo.

Na segunda fase, iniciada a 5 de Outubro, a cidade de Joanesburgo passou a contar com duas frequências semanais à terça e a quinta-feira. Lagos passará, igualmente para dois serviços, a segunda e sexta-feira.

Neste programa, a cidade de Kinshasa (RDC), conta com uma frequência semanal ao domingo, desde 10 Outubro de 2021.

Já na terceira e última fase, aberta a 11 do corrente mês, Maputo passou a contar com duas frequências a segunda e a quinta-feira e a capital namibiana, Windhoek, igualmente com duas frequências, a segunda e quinta-feira.

Na mesma senda, a cidade de Cape Town conta com duas frequências, a terça e ao domingo, e a capital da República Democrática do Congo passou a ter igualmente duas frequências, ao domingo e quinta-feira.