Aldo Sambo representa Angola no Bureau Internacional da Educação

Luanda - O angolano Aldo Sambo, técnico do Ministério da Educação (MED), foi nomeado a membro do Conselho do Bureau Internacional da Educação(BIE), para representar Angola durante quatro anos.

O BIE é um instituto especializado da Organização das Nações Unidas para a Educação,  Ciência e  Cultura (UNESCO) reconhecido pela promoção junto dos Estados Membros, de conhecimento e técnicas sobre questões curriculares à escala global.

Aldo Sambo  foi apresentado terça-feira em cerimónia virtual, com a embaixadora angolana na Unesco, Ana Maria de Oliveira e o director geral do BIE, Ydo Yado.

Para Aldo Sambo, o BIE é um parceiro estratégico para garantir a relevante equidade e qualidade ao currículo, assim como nos passos de avaliação da educação.

Apontou o apoio na permanente actualização dos manuais e na formação contínua dos quadros especializados, como um dos  pontos pertinentes a serem tratados no mandato.

Na ocasião o director da BIE,  Ydo Yado fez saber que a instituição que dirige poderá gizar um programa de formação de quadros do MED, no domínio de desenvolvimento curricular e avaliação.

Aldo Sambo, Mestre em Ciência da Educação, na especialidade de Administraçpão, pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), é actualmente consultor da Ministra da Educação, Luisa Grilo,  e ponto focal nas organizações da Unesco, ADEA, CPLP e SADC.

O Conselho do BIE é o órgão de governação do instituto composto por 12 representantes dos Estados Membros, nomeados na Conferência Geral da Unesco, para um mandato de quatro anos.

Os membros do conselho reúnem-se anualmente para rever e aprovar o orçamento do BIE e o programa geral para cada biénio.

O BIE é um instituto especializado da Organização das Nações Unidas para a Educação,  Ciência e  Cultura (UNESCO) reconhecido pela promoção junto dos Estados Membros, de conhecimento e técnicas sobre questões curriculares à escala global.

Aldo Sambo  foi apresentado terça-feira em cerimónia virtual, com a embaixadora angolana na Unesco, Ana Maria de Oliveira e o director geral do BIE, Ydo Yado.

Para Aldo Sambo, o BIE é um parceiro estratégico para garantir a relevante equidade e qualidade ao currículo, assim como nos passos de avaliação da educação.

Apontou o apoio na permanente actualização dos manuais e na formação contínua dos quadros especializados, como um dos  pontos pertinentes a serem tratados no mandato.

Na ocasião o director da BIE,  Ydo Yado fez saber que a instituição que dirige poderá gizar um programa de formação de quadros do MED, no domínio de desenvolvimento curricular e avaliação.

Aldo Sambo, Mestre em Ciência da Educação, na especialidade de Administraçpão, pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), é actualmente consultor da Ministra da Educação, Luisa Grilo,  e ponto focal nas organizações da Unesco, ADEA, CPLP e SADC.

O Conselho do BIE é o órgão de governação do instituto composto por 12 representantes dos Estados Membros, nomeados na Conferência Geral da Unesco, para um mandato de quatro anos.

Os membros do conselho reúnem-se anualmente para rever e aprovar o orçamento do BIE e o programa geral para cada biénio.