Aulas do pré-escolar retomam no país

  • Alunos em sala de aulas
Luanda – Os alunos do pré-escolar (creches e jardins de infância) voltaram, esta segunda-feira, as salas de aulas, um ano depois da suspensão do processo de ensino e aprendizagem em consequência do registo dos primeiros casos de Covid-19 no país, em Março de 2020.

Em algumas escolas e centros infantis foi notória, logo nas primeiras horas desta segunda-feira, a presença de alunos, alguns apreensivos e outros descontraídos pelo retorno à escola.

Na escola primária 1135, por exemplo, os alunos chegaram acanhados, fruto de muito tempo longe da comunidade escolar, assim como alguns encarregados que ainda mostram-se inseguros face à pandemia.

Segundo a directora da instituição, Vera Sapalo, a apreensão poderá ser ultrapassada ao longo da semana, quando os petizes se ambientarem com a escola.

Vera Sapalo ressaltou que os 70 alunos da iniciação foram repartidos em turmas com 17 cada, em dois turnos, sendo o primeiro às 7h30  e o segundo às 9h30 minutos.

Apelou aos pais a enviarem os educandos, considerando razoável o primeiro dia tendo em conta que numa turma com 17 alunos compareceram oito.

Já no externato Pirilampo a afluência foi satisfatória, segundo a sua directora, Nazaré Miranda, pelo facto de muitos pequenos da classe de iniciação terem irmãos a estudar na instituição.

“Para nós não foi difícil pelo facto de muitos pequenos terem irmãos aqui na instituição e os pais têm confiança em mandá-los à escola, por isso regressaram felizes”, referiu.

No centro Infantil Inzuietu as crianças poderão retomar no dia 12 fruto de uma reunião com os encarregados, em que foi acordado  o preenchimento das salas, atendendo que irão reabrir com 50 por cento da sua capacidade.

A instituição tem capacidade para 300 crianças, mas irá receber apenas metade.

A instituição irá funcionar das 7 às 16 horas, as segunda e terça-feiras, com interrupção as quartas para higienização, retomando na quinta e na sexta-feira, estando o sábado também reservado para higienização do centro.

Dados disponíveis indicam que só a província de Luanda tem 350 estabelecimentos do ensino pré-escolar que recebem crianças dos 0 aos 5 anos de idade. 

O retorno das aulas neste sub-sistema de ensino (creches e jardins de infância) surge na sequência da reavaliação das medidas de prevenção e controlo da propagação do vírus causador da Covid-19, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica do país.

Em Decreto Presidencial tornado público a 26 de Março último, o Executivo anunciou que a medida da reabertura abrange os estabelecimentos de ensino públicos e privados do Sistema Nacional de Ensino, instituições de Estados estrangeiros e escolas Internacionais, que funcionam em território angolano.  

O referido Decreto autoriza, igualmente, a abertura dos refeitórios para uso exclusivo pelos do ensino pré-escolar.  

Em algumas escolas e centros infantis foi notória, logo nas primeiras horas desta segunda-feira, a presença de alunos, alguns apreensivos e outros descontraídos pelo retorno à escola.

Na escola primária 1135, por exemplo, os alunos chegaram acanhados, fruto de muito tempo longe da comunidade escolar, assim como alguns encarregados que ainda mostram-se inseguros face à pandemia.

Segundo a directora da instituição, Vera Sapalo, a apreensão poderá ser ultrapassada ao longo da semana, quando os petizes se ambientarem com a escola.

Vera Sapalo ressaltou que os 70 alunos da iniciação foram repartidos em turmas com 17 cada, em dois turnos, sendo o primeiro às 7h30  e o segundo às 9h30 minutos.

Apelou aos pais a enviarem os educandos, considerando razoável o primeiro dia tendo em conta que numa turma com 17 alunos compareceram oito.

Já no externato Pirilampo a afluência foi satisfatória, segundo a sua directora, Nazaré Miranda, pelo facto de muitos pequenos da classe de iniciação terem irmãos a estudar na instituição.

“Para nós não foi difícil pelo facto de muitos pequenos terem irmãos aqui na instituição e os pais têm confiança em mandá-los à escola, por isso regressaram felizes”, referiu.

No centro Infantil Inzuietu as crianças poderão retomar no dia 12 fruto de uma reunião com os encarregados, em que foi acordado  o preenchimento das salas, atendendo que irão reabrir com 50 por cento da sua capacidade.

A instituição tem capacidade para 300 crianças, mas irá receber apenas metade.

A instituição irá funcionar das 7 às 16 horas, as segunda e terça-feiras, com interrupção as quartas para higienização, retomando na quinta e na sexta-feira, estando o sábado também reservado para higienização do centro.

Dados disponíveis indicam que só a província de Luanda tem 350 estabelecimentos do ensino pré-escolar que recebem crianças dos 0 aos 5 anos de idade. 

O retorno das aulas neste sub-sistema de ensino (creches e jardins de infância) surge na sequência da reavaliação das medidas de prevenção e controlo da propagação do vírus causador da Covid-19, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica do país.

Em Decreto Presidencial tornado público a 26 de Março último, o Executivo anunciou que a medida da reabertura abrange os estabelecimentos de ensino públicos e privados do Sistema Nacional de Ensino, instituições de Estados estrangeiros e escolas Internacionais, que funcionam em território angolano.  

O referido Decreto autoriza, igualmente, a abertura dos refeitórios para uso exclusivo pelos do ensino pré-escolar.