Vinte e três novas salas de aulas entram em funcionamento no Ambriz

Caxito - Duas escolas reabilitadas e apetrechadas, com um total de 23 salas de aula, entraram em funcionamento, esta sexta-feira, no município do Ambriz, província do Bengo.

As duas infra-estruturas vão atender 1.757 crianças.

No âmbito  do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM)  foram reabilitadas e apetrechadas seis das 11 salas de aula da escola primária número 118, com um custo de 96 milhões 741 mil e 969 Kwanzas,  para beneficiar 1.080 alunos.

Já a escola número 109, com 12 salas e uma capacidade para albergar 677 alunos em dois turnos, conheceu a reabilitação de seis salas de aula, no  âmbito do Plano Integrado de Desenvolvimento Local e Combate a Pobreza (PIDLCP), num valor de cerca de dez milhões de Kwanzas.

Numa mensagem, os alunos pediram a construção de quadras desportivas e  mais escolas para reduzir o número de crianças fora do sistema de ensino no município .

Os pais e encarregados de educação solicitaram a construção de um instituto médio politécnico para que os educandos possam dar continuidade aos estudos.

Por sua vez, administradora municipal do Ambriz, Anastácia de Vasconcelos, disse estar em curso a ampliação da escola nº102 com 12 salas de aulas e a construção de duas com sete salas cada, que vão permitir o ingresso de 2.700 crianças no sistema de ensino na localidade.

A governadora provincial do Bengo, Mara Quiosa, reconheceu que o número de escolas ainda é insuficiente para satisfazer a demanda, ressaltando que o governo tem estado a trabalhar para melhorar a qualidade das infraestruturas escolares na província.

O município do Ambriz tem matriculados no presente ano lectivo 8.144 alunos nos três níveis de ensino, dos quais 677 estão em excesso nas salas de aulas.

O município tem uma rede escolar composta por 22 escolas, das quais 18 do ensino primário, três colégios (primeiro ciclo) e um liceu (segundo ciclo), perfazendo 130 salas de aulas. As aulas são asseguradas por 299 professores.

 

As duas infra-estruturas vão atender 1.757 crianças.

No âmbito  do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM)  foram reabilitadas e apetrechadas seis das 11 salas de aula da escola primária número 118, com um custo de 96 milhões 741 mil e 969 Kwanzas,  para beneficiar 1.080 alunos.

Já a escola número 109, com 12 salas e uma capacidade para albergar 677 alunos em dois turnos, conheceu a reabilitação de seis salas de aula, no  âmbito do Plano Integrado de Desenvolvimento Local e Combate a Pobreza (PIDLCP), num valor de cerca de dez milhões de Kwanzas.

Numa mensagem, os alunos pediram a construção de quadras desportivas e  mais escolas para reduzir o número de crianças fora do sistema de ensino no município .

Os pais e encarregados de educação solicitaram a construção de um instituto médio politécnico para que os educandos possam dar continuidade aos estudos.

Por sua vez, administradora municipal do Ambriz, Anastácia de Vasconcelos, disse estar em curso a ampliação da escola nº102 com 12 salas de aulas e a construção de duas com sete salas cada, que vão permitir o ingresso de 2.700 crianças no sistema de ensino na localidade.

A governadora provincial do Bengo, Mara Quiosa, reconheceu que o número de escolas ainda é insuficiente para satisfazer a demanda, ressaltando que o governo tem estado a trabalhar para melhorar a qualidade das infraestruturas escolares na província.

O município do Ambriz tem matriculados no presente ano lectivo 8.144 alunos nos três níveis de ensino, dos quais 677 estão em excesso nas salas de aulas.

O município tem uma rede escolar composta por 22 escolas, das quais 18 do ensino primário, três colégios (primeiro ciclo) e um liceu (segundo ciclo), perfazendo 130 salas de aulas. As aulas são asseguradas por 299 professores.