Aldeia de Inglêsio ganha salas de aulas

  • Inauguração da nova escola do ensino primário em Cabinda
Cabinda – A aldeia de Inglêsio adstrita à regedoria de Subamtando, no município sede de Cabinda, ganhou, esta sexta-feira, uma escola com três salas aulas, no âmbito do Programa de Combate à Fome e à Pobreza.

Orçada em 28 milhões de kwanzas, a escola foi edificada nesta localidade para se pôr  fim as deslocações dos petizes da aldeia de Inglêsio para a localidade de Chingundo, num raio de cerca de 1 km.

Em declarações à ANGOP,  o director da Escola Primária de Chingundo, com extensão para as instituições nas aldeias de Inglêsio e Prata, João Francisco Machética, referiu ser uma infra-estrutura que acaba com as dificuldades de mobilidade dos 26 alunos matriculados.

Por seu turno, o regedor de Subamtando, Ernesto Tigre, agradeceu o governo da província pela atenção que presta as comunidades, consubstanciada na melhoria de condições para o ensino e aprendizagem das crianças, com a construção de mais escolas nas comunidades.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social, Miguel dos Santos Oliveira, referiu que o governo vai continuar a construir salas de aulas, para evitar que crianças nas aldeias estejam fora do sistema de ensino.

Cerca de 130 alunos da 1ª a 6ª classe frenquentam aulas na Escola Primária de Chingundo, com a extensão as aldeias de Inglêsio.

Durante o acto foi entregue a direcção da escola, material  escolar e de biossegurança contra a Covid-19.

A aldeia de Inglêsio conta com uma população estimada em cerca de 120 pessoas, dedicada à agricultura, caça e comércio fronteiriço com a RDC. Está localizada a cerca de 3 km no interior da regedoria de Subantando, que conta com 22 aldeias.

 

Orçada em 28 milhões de kwanzas, a escola foi edificada nesta localidade para se pôr  fim as deslocações dos petizes da aldeia de Inglêsio para a localidade de Chingundo, num raio de cerca de 1 km.

Em declarações à ANGOP,  o director da Escola Primária de Chingundo, com extensão para as instituições nas aldeias de Inglêsio e Prata, João Francisco Machética, referiu ser uma infra-estrutura que acaba com as dificuldades de mobilidade dos 26 alunos matriculados.

Por seu turno, o regedor de Subamtando, Ernesto Tigre, agradeceu o governo da província pela atenção que presta as comunidades, consubstanciada na melhoria de condições para o ensino e aprendizagem das crianças, com a construção de mais escolas nas comunidades.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social, Miguel dos Santos Oliveira, referiu que o governo vai continuar a construir salas de aulas, para evitar que crianças nas aldeias estejam fora do sistema de ensino.

Cerca de 130 alunos da 1ª a 6ª classe frenquentam aulas na Escola Primária de Chingundo, com a extensão as aldeias de Inglêsio.

Durante o acto foi entregue a direcção da escola, material  escolar e de biossegurança contra a Covid-19.

A aldeia de Inglêsio conta com uma população estimada em cerca de 120 pessoas, dedicada à agricultura, caça e comércio fronteiriço com a RDC. Está localizada a cerca de 3 km no interior da regedoria de Subantando, que conta com 22 aldeias.